Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
segunda-feira, 29 novembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Entretenimento

  1. Entrevista
  2. LusoPodcast
  3. Foto do Mês

Emigrantes alertam para problemas dos pórticos das portagens nas férias do verão



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

O Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa chamou hoje a atenção do Governo para a necessidade de acautelar o funcionamento dos pórticos das portagens quando os emigrantes visitam Portugal durante as férias de verão.

(Lusa) - O Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa chamou hoje a atenção do Governo para a necessidade de acautelar o funcionamento dos pórticos das portagens quando os emigrantes visitam Portugal durante as férias de verão.

"As dificuldades encontradas prendem-se com os sistemas Via Verde e EASYToll quando estes são utilizados por condutores que têm um veículo de aluguer ou por condutores possuidores de carro com matrícula estrangeira; Provavelmente por motivos de falhas técnicas, algumas passagens em pórticos eletrónicos não são imediatamente registadas", lê-se num ofício enviado à secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes.

No documento, explica-se que isso origina "uma situação problemática pois os respetivos sistemas estão ligados a um cartão de crédito e se o valor não for descarregado automática e imediatamente (como deveria acontecer) no prazo contratual autorizado pelo cliente, este valor não é de todo pago".

Na missiva, explica-se que devido à falta de pagamento automático, "as empresas responsáveis ativam um processo de coimas e os condutores são informados de uma dívida quando recebem a fatura meses depois dos factos, com o inconveniente suplementar de pagar coimas com juros de atraso que representam um valor até 5 ou 6 vezes superior ao valor inicial, numa situação em que o condutor não está em falta, mas sim as empresas que gerem o sistema".

O problema "não é novo, mas persiste", conclui-se na missiva assinada pelo presidente do Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa, Pedro Rupio.

 


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 169 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia