Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

Tipicamente portuguesa, foi de excelência a demonstração de uma feira diferente, com os melhores produtos agroalimentares e a vontade em fazer vingar o potencial das exportações; o que somos e o que temos recomenda-se.

Foi também essa a mensagem deixada por Paulo Portas vice-primeiro Ministro, numa curta, mas persuasiva passagem pela feira. Nas suas declarações aos jornalistas e em vésperas de legislativas, Paulo Portas voltou a elogiar o crescimento das exportações do sector agroalimentar: “quando se fala do sucesso das exportações é preciso reconhecer a parcela agrícola.

As exportações agroalimentares até crescem mais do que a média das outras, que estão a crescer cerca de 7%”, disse aos jornalistas, que se atropelavam para ouvir alguma frase mais excêntrica do líder do CDS-PP! No seu périplo pelo espaço reservado aos exportadores, recusou a ideia/pergunta feita, de estar já em campanha eleitoral para as legislativas que acontecem depois das férias. E concluiu: “vim a mais esta feira, aliás como é habitual, para comprar produtos portugueses”! Mas de facto Paulo Portas veio trazer ainda maior visibilidade ao evento que já vai na sua terceira edição.

Com menos aparato jornalístico mas com a devida reverência e significado, passou e cumprimentou, com a calma que o caracteriza, o senhor secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. José Cesário acudiu às questões simples, mas de grande interesse de uns e outros, tendo-se debruçado sobre a questão em marcha das próximas eleições para o Conselho das Comunidades, órgão Consultivo, marcadas para o dia 6 de Setembro próximo!
Outras personagens do desporto, da cultura e da ciência, passaram pela feira, que foi uma grande festa! E todos perceberam – importadores, organização e consumidores – a importância e projecção deste certame! De tal forma que ficou vincada a ideia de avançar para a quarta edição, a de 2016… Para além da visibilidade popular da festa, houve ainda, “durante o evento, a promoção de encontros e formação, promovidos debates centrados na Internacionalização das empresas, a imagem de Portugal na Europa e no Mundo e a importância do sector agro-alimentar nas exportações Portuguesas”.

Estão de parabéns todos os intervenientes e demais colaboradores, que tornaram possível tão prestigiante manifestação sociocultural e de expansão económica, certificada por todos e em particular pelas cerca de três dezenas de expositores/exportadores daquilo que de melhor produzimos! Ocasião ainda para valorizar o nosso potencial de mostra e exportação, primeiro grande objectivo deste certame! Encontro marcado para 2016, no mesmo lugar e com o mesmo entusiasmo e dedicação; pelos portugueses, com Portugal à frente!

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.