Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Lusoproductions  has placed cookies on your computer to help improve this site. By using this site, you are consenting to its usage. Ler mais

Teve lugar no passado Sábado, 25 de Março, a 2ª edição do Sarrabulho à moda de Ponte de Lima, numa organização do Café – Restaurante Portugal em Bruxelas, e confrades da Confraria Gastronómica do Sarrabulho á moda de Ponte de Lima.
Com uma centena de comensais, previamente inscritos para o convívio, este durante mais de três horas proporcionou saborear o prato típico daquela vila minhota, bem como bons vinhos portugueses, onde se salientaram alentejanos e do Douro, bem como da região dos Verdes: produções da casta vinhão e o branco da quinta do Ameal (Refóios de Lima).

Com compromisso de agenda anteriormente estabelecido, o embaixador de Portugal na Bélgica, António Alves Machado (e a responsável do Ensino e Cultura, Carina Gaspar, participaram um pouco antes na degustação da receita), associando-se assim ao evento.
Daniel Fernandes, jovem promissor na concertina, oriundo de Ponte da Barca, mas residente em Bruxelas, e Loureiro de Barcelos comas suas cantigas ao desafio, proporcionaram alguma  animação  naquele espaço emblemático do país de Camões.

Em nome da delegação que se deslocou propositadamente de Portugal para confecionar o prato, falou Adelino Tito de Morais, um fundador da confraria em 2006, agradecendo mais uma vez o apoio do proprietário do Café Portugal, Albano Figueiredo, para organizar a segunda edição do Jantar do Sarrabulho à moda de Ponte de Lima.
    Na sua intervenção, Tito de Morais historiou ainda a iguaria de Ponte de Lima, que desde 1860 é conhecida no circuito comercial e a sua diferença com as Papas de Sarrabulho, tão comuns nos concelhos de Amares, Barcelos, Braga e Vila Verde.

    Quanto aos que deram forma à tradição na mesa com seus saberes e segredos, recordemos seus nomes: Fátima Amorim e Goretti Araújo, proprietárias dos restaurantes Fátima Amorim e Sonho do Capitão, na Correlhã, e Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, em S. Pedro de Arcos, tudo em redor da vila de Ponte de Lima.
    Mas, para reviver os bons momentos daquele dia, nada melhor que consultar a reportagem fotográfica de Tony da Silva.

Conecte-se

Se deseja inscrever-se na nossa newsletter, Digite seu endereço de e-mail.