Joaquim Tenreira Martins
Função:
Autor escritor
Morada:
Bruxelas
Telefone:
+320476 247 800
Descarregar dados como: vCard para agenda
Enviar email

(opcional)
Outras informações:

JOAQUIM TENREIRA MARTINS,
nascido a 21 de Abril de 1945, em Vale de Espinho – Sabugal
Casado, pai de 3 filhas e de 7 netos.
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tel: +32(0)476 247 800

2. Habilitações literárias - Portugal

- Humanidades – Seminário do Fundão
- Filosofia e 3 anos de teologia – Seminário da Guarda
- Diploma de teologia – ISET: Instituto Superior de Estudos Teológicos - Lisboa -1971

2.1 Habilitações literárias – Bélgica e França

- Diploma de Assistente Social – Institut Cardijn – Louvain-la-Neuve – 1975
- Mestrado em Ciências Políticas – Universidade Católica de Lovaina – 1979 e seu reconhecimento pelo ISCSP - Universidade de Lisboa
- Mestrado em Direito – 1995 - tendo frequentado:
Université de Saint Louis (Bruxelas) - Faculdade de Direito – 2 anos – (Bacharel)
Université Cathotique de Louvain - Faculdade de Direito – 1 ano – (Licenciatura)
Université de Lille (França) - Faculdade de Direito – 2 anos – (Mestrado)

3. Publicações privadas

- « Les domestiques internes en Belgique » – Dissertação intermédia
- « Une expérience d’animation parmi les émigrés portugais en Belgique » – Dissertação para obter o diploma de Assistente Social – Institut Cardijn – Louvain-la-Neuve - 1975
-« Les accords d’émigration conclus avec la Belgique” » – Dissertação para obter o grau de Mestre em Ciências Políticas – Université Catholique de Louvain - 1979
- « La liberté d’opinion des fonctionnaires publics en France » - Dissertação aquando da obtenção do grau de Licenciado e Mestre em Direito – Université de Lille (França) – 1995

4. Publicações

- Viagens na minha Infância – Lembranças romanescas – contos antropológicos sobre a infância, Edição: Progresso da Foz, 2008
- Sabugal e as Invasões Francesas, (coautor), tendo escrito, neste livro, a segunda parte: “Sabugal no tempo de Napoleão”, edição Orfeu, 2011
- Visages de l’Émigration Portugaise, edtions l’Harmattan, Paris, 2016, com Prefácio da Dra. Maria Manuela Aguiar, ex-Secretária de estado da Emigração
- Rostos da Emigração, edições Orfeu, Bruxelas, 2017
- As duas últimas tentações de Massena, (comunicação publicada em: La Guerra de la Independência en el Valle del Duero: los Assédios de Ciudad Rodrigo y Almeida – edição: Junta de Castilla y Léon, Valladolid - 2013)
- Mais de 100 artigos publicados em jornais regionais: A Guarda, O Interior, Cinco Quinas e sobretudo no blogue colectivo: A Capeia Arraiana
- Declarado Investigador-colaborador no CAPP (Centro de Administração e Políticas Públicas), do ISCSP – Universidade de Lisboa, - para representar esta instituição no Congresso realizado em Ciudad Rodrigo e Almeida, no âmbito das Invasões Francesas -2010.

5. Actividade Profissional

- 1968/1970 – Operário na fábrica Movauto – Praias do Sado – Setúbal
- 1971/1972 – Radactor na Assembleia Nacional (Diário das Sessões) - Lisboa
- 1973/1975 – Permanente Sindical para os trabalhadores portugueses na Bélgica, junto do sindicato belga – Confédération des Syndicats Chrétiens (CSC) - Bruxelas
- 1974/1975 – Redactor do jornal em língua portuguesa - O Sindicalista, - editado em Bruxelas pelos sindicatos cristãos belga e luxemburguês destinado aos emigrantes portugueses afiliados nestas centrais sindicais.
- 1975 – Nomeado Delegado da Secretaria de Estado da Emigração pelo então Secretário de Estado, Eng° Pedro Coelho, para trabalhar na Embaixada de Portugal em Bruxelas – Secção Consular
- 1992 – Depois de Delegado fui nomeado Chefe de Serviço Social, após a extinção do Instituo da Apoio à Emigração e às Comunidades Portuguesas e posteriormente Técnico Superior
- 1991/1999 – Professor de Português no ISCID (Institut Supérieur de Commerce International de Dunkerque) - Université du Littorale – Pôle Dunkerque (França)
- 1973/2015 – 42 Anos a trabalhar com a emigração portuguesa na Bélgica (2 anos na central sindical belga CSC e 40 na Secção Consular da Embaixada de Portugal em Bruxelas)
Durante todo este tempo pude atender milhares de pessoas, nas mais diversas situações. Era essencialmente um trabalho de assistência social e de informação jurídica.
Muitos verbos poderiam caracterizar este meu trabalho com a emigração portuguesa durante tantos anos no reino da Bélgica. Estes, que a seguir insiro, poderiam caracterizar a minha acção: acolher, escutar, orientar, informar, sugerir, encorajar, animar, acompanhar, intervir tanto junto das instituições belgas como as de Portugal.

6. Condecorações:
- Oficial da Ordem do Infante D. Henriques (Portugal)
- Chevalier de l’Ordre de la Couronne (Bélgica)

- 2015 – Janeiro - Aposentado

RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

Covid-19: Autarcas da AMLisboa podem alterar horário de funcionamento do comércio - Governo https://t.co/rAyTdbQfMR
Covid-19: Portugal com mais seis mortes e 325 novos casos nas últimas 24 horas https://t.co/6raV0XLVbL
Projeto de investigação quer mostrar como os supercomputadores podem ajudar as pequenas e médias empresas https://t.co/gfcUSZJjma
Follow Jornal das Comunidades on Twitter