Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades Portuguesas - Os grandes jogadores sabem perder
quinta-feira, 22 fevereiro 2024

COMPETÊNCIA CÍVICA

Fev. 15, 2024 Hits:306 Crónicas

UNIVERSITAS

Fev. 14, 2024 Hits:232 Crónicas

CIDADÃO DECISOR

Fev. 10, 2024 Hits:196 Crónicas

Desconsideração políti…

Fev. 09, 2024 Hits:590 Opinião

Haja diferenças!

Fev. 07, 2024 Hits:274 Opinião

O Homem: um ser limitado

Fev. 06, 2024 Hits:230 Crónicas

O BANCO NOVO

Fev. 06, 2024 Hits:370 Crónicas

Entre a Esperança e a In…

Fev. 04, 2024 Hits:201 Opinião

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Fev. 04, 2024 Hits:324 Crónicas

«Tentar definir a minha …

Jan. 30, 2024 Hits:1447 Crónicas

Tudo na vida muda - até …

Jan. 28, 2024 Hits:282 Opinião

Os grandes jogadores sabem perder





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor!


E na Vila do Pombal, perto de Leiria, há um forno, (...) e entra um homem nele (...) e se detém dentro, quanto tempo é necessário, sem padecer lesão alguma do fogo, que cozendo pão não coze o homem.

A Arte de Furtar (1652), Padre Manuel da Costa

Se há coisa que podemos afirmar com certeza é que Portugal é um país de prodígios. E não é de agora, os nossos pergaminhos na matéria vêm de longe como atesta a citação a seguir ao título. Ora o prodígio actual é termos um governo de maioria absoluta, mas que se comporta como se estivesse numa frágil e delicada minoria. E a prova mais recente foi ouvir o Primeiro-Ministro a pedir que se respeitem os resultados das eleições de 2022. Não é preciso ser-se um politólogo de craveira para perceber que António Costa se sente acossado pelas "TAPalhadas" sucessivas do seu governo. E isto é uma peśsima notícia. Passo a explicar. 

É unânime considerar que António Costa é um dos melhores políticos da sua geração, o Darth Vader da política lusitana. Infelizmente também são unânimes as opiniões de que o talento de Costa para a política só beneficia alguns poucos, os amigos no PS, e não o todo país. Também infelizmente, este talento não é acompanhado por uma réstia de humildade. Por muito bom que Costa seja nas tricas e intrigas da política, perder é coisa que ele não sabe fazer. Mostrou isso em 2015, quando oportunisticamente fez uma coligação para salvar o seu próprio couro político. Uma coligação tão anti-natural que nem sequer foi possível juntar todos na mesma sala quando foi para selar por escrito os termos do acordo. Entretanto lá se foi aguentando, misto de sorte, incompetência dos adversários e claro, olho para as jogadas políticas. Correu tão bem que ganhou uma maioria absoluta, a mesma que agora pede que não lhe tirem.

Supõe-se que o actual objectivo de Costa é vir a ser o próximo presidente do Conselho Europeu, visto ter tomado para si a pasta com os Assuntos Europeus. Curiosamente não avocou para si o problema do mau funcionamento dos consulados. Prioridades. Mas como o lugar só fica vago lá para Setembro de 2024, era de esperar que Costa fosse aguentando o barco até chegar o momento de pular fora. E se Costa se sente acossado agora, isso significa que ou está a perder a paciência ou está a perder a corrida para o lugarzinho na Europa. Possivelmente ambas. O que é uma má notícia para o país, porque Costa não sabe perder. Costa é o tipo de jogador que quando as coisas não lhe correm bem, amua, agarra a bola e foge com ela para casa.

Os grandes jogadores, por outro lado, sabem perder. Churchill, para dar um exemplo extremo, foi impopular, perdeu eleições, fez inimizades. Mas é reconhecidamente um grande estadista, pela liderança contra a Alemanha nazi. Charles de Gaulle, outro bom exemplo de alguém que soube lidar com derrotas. E claro Mário Soares, que nunca virou a cara às lutas eleitorais apesar de nem sempre as ganhar. António Costa, claro, não faz parte deste grupo. Porque não sabe perder. Para Costa, estar afastado do poder é como um peixe estar fora d'água. O que nos leva a perguntar, de que forma vai Costa abandonar o cargo de Primeiro-Ministro?

Até ao arrufo que teve com o Presidente, o melhor que poderíamos esperar seria vê-lo entrar no avião para Bruxelas por sua própria iniciativa e por lá ficar. Agora, que está de relações cortadas com Belém e deixa escapar desabafos, o que será que se vai passar? Vai amuar e acicatar intrigas com todos os outros partidos na esperança de permanecer em São Bento? Vai continuar a insuflar o balão do Chega numa tentativa de transformar o país ingovernável sem o PS? Não sabemos, a única certeza é a de que a saída não será pacífica. É por isso má notícia que Costa solte um desabafo na forma do "deixem-nos trabalhar". Sente que a poltrona em Bruxelas está cada vez mais difícil de conseguir, e o banquito em Portugal  mais difícil de manter. Mantenhamos a esperança de que, por uma vez, Costa saiba perder em vez de prender o burro e destruir ainda mais a governabilidade do país

Luso.eu - Jornal das comunidades
Nelson Gonçalves
Author: Nelson GonçalvesEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos



Luso.eu | Jornal Notícias das Comunidades
Partilhe o nosso conteúdo!

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

A nossa newsletter

Jornal das Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 345  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

Top News Embaixada

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

News Fotografia

 
 
0
Partilhas
0
Partilhas