terça-feira, 07 fevereiro 2023

A lama dos dias

Fev. 02, 2023 Hits:279 Crónicas

DIGNIFICAR A AUTORIDADE

Fev. 01, 2023 Hits:130 Crónicas

Homoousios

Jan. 31, 2023 Hits:160 Crónicas

O Escorpião Marcelo

Jan. 31, 2023 Hits:107 Opinião

Insuspeito assassino

Jan. 27, 2023 Hits:205 Crónicas

Isto não é um país É …

Jan. 20, 2023 Hits:488 Opinião

A Importância da Educaç…

Jan. 19, 2023 Hits:1880 Crónicas

Epistocracia - O óptimo …

Jan. 15, 2023 Hits:1022 Opinião

No Palácio do Raio

Jan. 15, 2023 Hits:438 Apontamentos

O mal dos outros pode ser o teu bem





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Aviso desde já que o texto de hoje será desconfortável. Confrontá-lo(a)-ei com a possibilidade de chegar a conclusões que poderão ser incomodativas, mas honestamente reflexivas. E se isso acontecer, você não tem que mudar. É o que é, pois como referi no título, o mal dos outros, por vezes, também pode ser o nosso bem.

As coisas boas e más estão constantemente a acontecer. Ou será que são apenas circunstâncias e nós é que sentimos a necessidade de as catalogar como boas ou más? Mas para isso, precisamos de critérios para comparar e então decidir. Mas, “bem/mal” para quem? Em relação a quê? Sim, até mesmo alguma coisa má para mim, pode ser boa para outra pessoa em outra situação!

Na passada semana, estive de férias em Itália e passei por Florença, Pisa e Roma. Nestes locais, à semelhança de outros tantos que tive o privilégio de conhecer noutros países, absorvi a sua história, cultura, beleza e gastronomia. O ser humano é realmente capaz de coisas fabulosas. Porém, dei por mim a refletir que muitas delas envolvem algum “mal” para outras pessoas. Será então razoável não desfrutar destas maravilhas porque envolveram sofrimento de outras pessoas? Este é o sabor “agridoce” que trago hoje simplesmente com o objetivo de desvendar um pouco do “outro lado da moeda”.

Inicio a minha posição com uma abordagem biológica. O nosso cérebro está constantemente preocupado uma coisa: sobrevivência! Isso pode assumir três formas: alimentação, segurança e procriação. É legítimo pensarmos em nós mesmos em primeiro lugar. Aliás, nos aviões, em caso de despressurização, os especialistas aconselham a que cada um coloque a máscara de oxigénio em si mesmo, para então poder ajudar terceiros independentemente das suas condições. Gente desmaiada não ajuda ninguém!

O bem e o mal são relativos. Repare, no desporto, uma equipa é campeã se todas as outras perderem o campeonato. O palácio de Versalhes que nos alegra a vista com as suas belezas foi construído à custa da miséria de outros tantos. D. Afonso Henriques teve que lutar contra a própria mãe para termos o país que temos hoje. Grande parte das catedrais, templos, aquedutos e outros tantos edifícios construídos em tempos de precária tecnologia foram construídos graças à escravatura. Temos também algumas incoerências quanto a estes julgamentos. O Coliseu de Roma era “mau” para a igreja pois alegam ter morrido muitos mártires (discutível pois as únicas fontes que relatam isso são cristãs), porém, optaram por usar o mármore que revestia esta construção para construir igrejas por toda a cidade. Com o tempo, algumas fações fanáticas cristãs destruíram estátuas e toda a entidade pagã, mas adotaram algumas ideias dos pagãos. 

Ou seja, muito do nosso desenvolvimento implicou o sofrimento de alguém. Julgo que seja preciso ter também isso em conta quando apreciamos o “bem” que temos hoje! Podemos e devemos valorizar o que construímos, mas sem deixar de ter em mente as atrocidades cometidas. Ainda assim, não nos deixemos levar por utopias. Há sempre de haver vencedores e vencidos, beneficiados e prejudicados. O desafio é, então, encontrar a forma mais justa de o fazer. No meu entendimento, a meritocracia é um caminho, mas deixo isso para outro texto.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Afonso Franco
Author: Afonso FrancoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 415  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

News Fotografia