Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
domingo, 05 dezembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Sondagem

Os vacinados devem ter prioridade no acesso aos cuidados de saúde em relação aos não vacinados?
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
  • Votes: (0%)
Total Votes:
First Vote:
Last Vote:

Já sabes tudo!



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

Desde já coloco a questão ao leitor: deveria ter alterado o título para uma interrogação? Mesmo que o fizesse, qual seria a sua resposta? Se seria afirmativa, não se canse e pode passar ao texto seguinte. Estou prestes a incomodá-lo (ou não) com algumas questões que o podem confrontar com a ilusão do conhecimento. Como referido por vários pensadores ao longo dos tempos “o maior inimigo do conhecimento não é a ignorância, mas sim a ilusão de conhecimento”.

Temos tendência a pensar que somos especiais, que conhecemos a verdade e que os demais estão longe disso. Quem pensa como nós é um génio – até o título deste texto foi escolhido tendo isso em conta –, e que quem não pensa da mesma forma é um burro. Passo a citar um dos meus filósofos contemporâneos favoritos, Mario Sergio Cortella: “Você é um entre 6,4 mil milhões de indivíduos pertencentes a uma única espécie, entre outros 3 mil milhões de espécies classificadas, que vive num planetazito que gira em torno de uma estrelinha que é uma entre 100 mil milhões de estrelas que compõem uma galáxia que é uma entre outras 200 mil milhões de galáxias num dos universos possíveis e que vai desaparecer”1. Ou seja, além de insignificantes no cosmos, é muito provável que haja um número infinito de coisas por saber, e mesmo aquilo que julgamos ser verdade, ser suscetível de estarmos enganados. Calma, isto ainda vai ficar pior! 

Não obstante, dado o advento da facilidade com que a (des)informação viaja, é muito difícil encontrar informação fidedigna. Nos meios de comunicação social e redes sociais, geralmente, o parecer conta mais do que o ser. Cada vez menos encontro algum compromisso com a verdade. Isto é perigoso na medida em que muitas vezes caímos na conversa da treta como tão bem explica Harry Frankfurt2. Pior do que nos mentirem, é nem sequer se preocupar com a veracidade do que se diz. Se aliarmos isso uma postura de “comer e calar” sem espírito crítico algum, e por isso também nós despreocupados com a verdade, estaremos a perpetuar uma ignorância consentida que se torna inevitavelmente em ilusão de conhecimentos anteriores. Para evoluir é necessário reconstruir, o que envolve melhorar o que “tínhamos” anteriormente.

É normal que o nosso ego não nos ajude neste processo de desenvolvimento. Afinal, é a proteção da nossa integridade que está em jogo. O cérebro procura garantir a sobrevivência do organismo aproximando-nos de estímulos positivos que dão feedback positivo às nossas decisões. Por outro lado, afasta-nos daquilo que ele – o cérebro – considera num determinado momento como estímulo negativo3, e que em última análise põe em causa as nossas crenças e decisões anteriores. Mas como já referia Espinosa, devemos rejeitar esse ato protetivo para podermos melhorar as nossas práticas, repensar nas nossas decisões e então evoluir para novas verdades. Um caminho sem fim e, provavelmente, ineficaz. Ainda assim, cada vez mais perto de uma verdade inalcançável. E mesmo assim, ser feliz com essa falta de certezas absolutas que promovem o autoaperfeiçoamento, ou seja, a excelência.

Desculpe se incomodei o seu ego. Prefiro viver uma verdade teoricamente infeliz, do que uma fantasia momentaneamente satisfatória. 

  1. “Qual é a tua obra?” – Mario Sergio Cortella
  2. “Bullshit! – Sobre a conversa fiada, o embuste e a mentira” – Harry G. Frankfurt
  3. “Ao encontro de Espinosa” – António Damásio
Luso.eu - Jornal das comunidades
Afonso Franco
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 272 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia