Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
quinta-feira, 02 dezembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Serviço Social: Uma Arte Altruísta



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

No conjunto dos mais de cento e noventa países independentes, certamente que a diversidade de regimes sociais atinge um leque bastante alargado, que pode incluir sistemas essencialmente públicos, privados e mistos, além de subsistemas criados e geridos por determinados grupos profissionais, económicos e liberais.

E se no passado, a instituição de um serviço social tinha por objetivo ajudar os pobres, grande parte dos quais não beneficiava de qualquer apoio na educação, na saúde, no emprego, na família ou na velhice, hoje, a cobertura social, em igualdade de condições, mesmo nos países, economicamente, mais desenvolvidos, não se verifica e, pior do que esta realidade é o facto de uns terem privilégios à custa da contribuição de todos, que uma maioria ainda não possui, embora contribua com impostos e descontos diversos, que efetua para o Estado, quantas vezes com sacrifícios diversos, para a alimentação, para a saúde e para a educação do agregado familiar, precisamente para que os primeiros beneficiem de regalias autenticamente luxuosas e ofensivas para aqueles que, trabalhando e descontando uma vida inteira, no final, pouco mais têm do que nada.

Até ao século XIX, três grandes instituições assumem o protagonismo na implementação de um Serviço Social mais abrangente, relativamente aos pobres, então existentes: a Família, a Igreja e o Estado. Posteriormente vieram juntar-se organizações internacionais, encabeçadas pela própria ONU – Organização das Nações Unidas, através das suas Agências especializadas: para a educação, para a alimentação, para a saúde, para o trabalho, para os refugiados e tantas outras instituições, daquela dependentes, que trabalham com discrição e eficácia.

A diversidade e abrangência dos problemas no mundo atual, e à escala mundial, não se compadecem com formas de assistência social de natureza caritativa, pelo contrário, exigem intervenções técnicas, com a implementação de soluções duradoiras e eficazes.

O técnico de Serviço Social deve possuir uma formação superior qualificada, em simultâneo com uma formação pessoal, caracterizada por bons sentimentos e por uma experiência de vida que facilite, não só a compreensão, como também a intervenção na sociedade em geral e nos casos concretos individuais.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Diamantino Bártolo
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 670 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia