Dinheiro Fácil (crónica)





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


O seu filho andava obcecado por fazer dinheiro fácil e assim não teria de voltar à escola. Ele havia gasto centenas de horas a ver vídeos no YouTube de especialistas em mercados financeiros, com títulos apelativos como Quero Ficar Rico, Me Poupe, O Primo Rico. Também via vídeos sobre bitcoins e outras moedas virtuais, CFD,s e outras alavancagens financeiras. Para o seu filho estava tudo claro no YouTube. Ele não tinha dúvidas como investir apesar de ter 17 anos e nunca ter feito qualquer investimento financeiro. Poderia passar por cima do conhecimento sobre mercados de quem estudou 5 ou mais anos.

À custa de tanta pressão por parte do seu filho, ele lá foi à procura de um meio para investir em bitcoins. Entrou num site, inseriu o seu número de telemóvel tal como lhe havia sido pedido e quase de imediato recebeu uma chamada telefónica de Inglaterra de alguém a falar inglês com sotaque chinês. Provavelmente era de alguma loja dos 300 das bitcoins no UK. O vendedor estava muito interessado em que ele decidisse naquele momento. Poderia fazer a transferência imediata ou pagamento por VISA. O anúncio falava num investimento mínimo de 500 dólares para comprar bitcoins. Ele perguntou quanto seria em euros. Estranhamente o vendedor informou que tanto fazia dólares ou euros. Era tudo a 500 e aquilo fez lembrar a loja dos 300. Ele suspeitou de fraude pelo que adiou a conversa e respondeu ao vendedor que iria analisar e voltar ao contacto telefónico mais tarde. Procurou na internet e percebeu que aquele site para investimento em bitcoins registava imensas queixas por burla. Os investidores pagavam os 500 iniciais e a partir dali nunca mais obtinham resposta.

Ele ficou devidamente informado sobre a forma de atuação daqueles burlões. Ficou ainda a saber que outros burlões tentam aceder à carteira virtual através dos códigos dos investidores e tantas outras tramóias. O ditado "parece bom demais para ser verdade" aplica-se totalmente a esta fraude, pois os vendedores incitam ao investimento o mais rápido possível e sem hesitar para não perder dinheiro. Por outro lado, existem inúmeros especuladores em busca do lucro fácil à custa da ignorância dos investidores.

Ele chamou o seu filho e explicou-lhe porque é que deve haver prudência em qualquer tipo de investimento, bem como deve haver informação fidedigna do investimento que está a ser proposto. As bitcoins sofrem de um pressuposto que pode estar errado: a procura vai aumentar indefinidamente porque são limitadas. Mas há aqui um raciocínio circular, ou seja, de pescadinha de rabo na boca. A bitcoin vai valorizar porque cada vez mais investidores vão querer detê-la. E porque vão querer deter esse “ouro digital”? Porque vai valorizar cada vez mais… Mas até quando?

Este novo tipo de investimentos só agora é que começa a ser regulado pelo Banco Central Europeu e pelo Banco de Portugal, que que quer dizer que o sistema financeiro acabou por reconhecer estes ativos financeiros. Mesmo assim, o seu filho não quer saber daquilo para nada e quer investir rapidamente nas bitcoins, o investimento da sua vida. O investimento que lhe vai dar dinheiro no futuro.

Ele disse-lhe:

- Não há dinheiro fácil. Vai trabalhar e depois fazes os investimentos que quiseres com o teu dinheiro.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Joao Pires
Author: Joao PiresEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!