domingo, 27 novembro 2022

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:75 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:258 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:136 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:510 Crónicas

Os sonhos adiados

Nov. 19, 2022 Hits:204 Crónicas

IXELLES – UMA VILA DESO…

Nov. 15, 2022 Hits:219 Opinião

CRIANÇA PRESA NO PENICO

Nov. 13, 2022 Hits:459 Crónicas

Duas tardes em Coja

Nov. 13, 2022 Hits:788 Apontamentos

Esta vida de hipster

Nov. 08, 2022 Hits:125 Crónicas

Ladroagem Eleitoral

Nov. 06, 2022 Hits:333 Opinião

O “Auto Suicídio” de…

Nov. 04, 2022 Hits:337 Opinião

Em Heidelberga





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


    Situado na encosta de uma colina, o castelo de Heidelberga avulta pela sua história e pela impressão visual que deixa. Ontem, vê‑lo do caminho dos Filósofos, na margem oposta do rio Neckar, com quatro olhos e na tonalidade que lhe dava um sol tímido de fim de tarde, foi o complemento ideal para afagos e outras efusões.

    Hoje, a tão esperada visita. Gostei muito do edifício construído por ordem de Frederico IV, do conjunto de galerias de feição renascentista e, sobretudo, do museu da farmácia. Atreito à anomalia, seduziu‑me uma torre parcialmente desfeita pelos franceses. Num dos apêndices de A Tramp Abroad[1], Mark Twain escreveu que o infortúnio fez por esta velha torre o que fez por vezes com a índole humana: melhorou‑a. Em viagem romântica, cativou‑me Elisabethentor, porta monumental que, a mando de Frederico V — no intuito de surpreender a mulher, Isabel Stuart —, foi erguida numa noite.

   De férias no Sul da Alemanha, assisti no recinto do castelo à primeira manifestação do turismo de massa (especificamente, do «turismo alarve»[2]): a visita com espalhafato de grupos, grandes e desgraciosos, de asiáticos. Atentei neles, vi modo acrítico de seguir cicerones e poses patéticas e estereotipadas para as fotografias, que incluíam esgares tontos, sorrisos alvares, abraços que não se repetem na vida íntima, dedo indicador e dedo médio a formarem um V; cansaram‑me as selfies sem fim e as rajadas de fotos que impediam a concentração do olhar e do espírito no local; buliram comigo os óculos que partiam das orelhas para a parte de trás da cabeça e não para a face, os bonés de gosto horrível, as sandálias associadas a peúgas (brancas e não só), uma guia que — por mor de um pequeno guarda‑chuva verde ligeiramente aberto, cuja armação e pano assentavam no couro cabeludo e cujo cabo, quase escondido, apontava ao céu — parecia ter a cabeça coberta com as folhas de uma couve. Martin Parr teria feito ali imagens elucidativas.

    Embora a caterva tivesse maculado a visita, valeu a pena ir ao castelo. Bonito e concorde na mescla de estilos, o lugar da história ainda vai levando a melhor sobre o lugar do gentio. Na parte antiga da cidade, as casas burguesas e a prisão académica também mereceram boa nota.

   Porquanto apreciador de arquitetura contemporânea, sou suspeito ao dizê-lo: se quem me lê pedir conselho relativo a Heidelberga, eu indicarei em primeiro lugar a casa da Astronomia, cercada de verde e com forma que arremeda galáxia espiral. É admirável, sem títulos de antiguidade mas com a láurea do invulgar. Não andam por lá turistas, só viajantes.

[1] TWAIN, Mark, A Tramp Abroad, introdução de Robert Gray Bruce e Hamlin Hill, Nova Iorque e o., Penguin Books, 1997, p. 381. 

[2] Colhi a expressão em BESSA‑LUÍS, Agustina, As terras do risco, Lisboa, Guimarães Editores, 1994, p. 159.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Paulo Pego
Author: Paulo PegoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 618  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

News Fotografia