Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Nós mulheres, merecemos mais e melhor !

ID:N°/ Texto: 4171
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

É como portuguesa, feminista e candidata que me quero aqui exprimir.
A campanha eleitoral já vai avançada, mas fala-se pouco dos direitos das mulheres.

Por isso, quero deixar ficar aqui um apelo a todas as portuguesas residentes no estrangeiro para que se mobilizem nas próximas eleições,  para que enfim as nossas vozes sejam ouvidas.

Nós, mulheres, somos as melhores embaixadoras do nosso país no estrangeiro. Não digo isto por simples defesa de género, mas sim porque fomos nós que tornámos perene a presença das nossas comunidades através do enraizamento das famílias e fomos nós que melhor nos integrámos nas comunidades de acolhimento. Fomos nós que levámos os nossos filhos ao parque, à escola, a casa dos amigos e que, com isso, nos infiltramos positivamente nos países onde residimos.
Através de nós, através do nosso espírito de empresa e compromisso, criámos pontes e abrimos janelas de oportunidades entre o nosso Portugal e os nossos países de acolhimento.

Mas, o nosso país e a nossa sociedade ainda tem muito a fazer em termos de igualdade de género. Nós, mulheres portuguesas e europeias, ainda não somos reconhecidas e, quando isso acontece, há, muitas vezes, um sentimento de paternalismo que refuto e recuso. Nós merecemos ser reconhecidas e com atos práticos, não apenas palavras. Refiro-me às desigualdades salariais, reconhecidas pelas instituições europeias. Este famoso “teto de vidro”, que impede que as mulheres tenham acesso a altos cargos de responsabilidade, o acesso à educação e o acesso a empréstimos financeiros, ... Em suma, todos os dias ainda enfrentamos muitas dificuldades que nos impedem de evoluir nas nossas vidas profissionais.

Tivemos na terça-feira passada uma boa notícia, com a formação de uma Comissão Europeia paritária. É isso que queremos. Queremos ser aquilo que somos. Iguais nos direitos e iguais nas acessibilidades. Temos muito orgulho em ser mulheres, mas não admitimos que nos coloquem barreiras baseadas no género.

Como mulher progressista e portuguesa, acredito que promover as mulheres, a paridade e o empreendedorismo é, na minha opinião, a melhor garantia de equilíbrio e progresso na nossa sociedade. Penso que, com honestidade, já ninguém tem dúvidas disto, mas ainda falta muito no mundo da prática.

Chegou a hora de redobrar os nossos esforços para apoiar todas as mulheres que querem melhorar as suas condições e realizar o seu potencial no mercado do trabalho e das empresas. É imperativo incentivar o empreendedorismo das mulheres, incentivar as mulheres que têm filhos a cargo, promover o estatuto de todas as mulheres empreendedoras mas também tomar medidas concretas para que a paridade nas empresas e também na função publica seja uma realidade.

É também muito importante redobrar a luta contra a violência doméstica que atinje muitas mulheres assim como crianças e idosos.

Temos que fazer mais e melhor pelas mulheres.

Estamos juntas, caminhamos juntas e vamos ganhar as eleições para ainda fazer mais e melhor!

Quem é a vossa candidata ?

Sílvia Gonçalves Paradela nasceu em Portugal, em Trás-os-Montes no Distrito de Vila Real onde completou o ensino primário.

Filha de emigrantes que residiam na Bélgica desde os anos 70, a Sílvia vive em Bruxelas desde 1988 onde, mais tarde, se formou em jornalismo e política europeia e internacional na Université Libre de Bruxelles.

Colaborou como assessora de imprensa no Parlamento Europeu e em seguida com um eurodeputado Belga. No Governo do Reino da Bélgica, na  Communauté Française, foi assessora da Ministra do Ensino Superior e da Pesquisa Científica e do Ministro do Desporto e da Função Pública. Desde 2008, é responsável pela comunicação na Agência francófona belga que gere o programa europeu de educação e formação, Erasmus+.

Militante no PS Belga desde o início dos anos 2000, foi candidata nas últimas eleições autárquicas e regionais em Bruxelas depois de ter participado em várias eleições como militante.

Durante as duas últimas campanhas, tentou sensibilizar a comunidade portuguesa, nomeadamente através da ação “I vote where I live” cujo objetivo era destacar a importância da participação cívica da nossa comunidade a nível local. Atualmente, a nível político, exerce a função de Secretária da secção do PS de Woluwe Saint Lambert em Bruxelas.

Na sua ação cívica quotidiana, Sílvia Gonçalves Paradela é uma particular defensora das causas femeninas, sociais e ambientais, promovendo e auxiliando diversos projetos. A habitação e a mobilidade para todos, o ensino e a florestação, todos integrados numa perspetiva de sociedade responsável, justa e equitativa, são alguns dos temas que toma como prioritários.


RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Tweets

A Galeria dos Pioneiros Portugueses em Toronto https://t.co/DWcHjfI0YZ
Incêndios: Governo determina à Proteção Civil abertura de inquérito ao fogo no Gerês https://t.co/ysox3zLmZY
Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira https://t.co/ztJDiyIGAj
Follow Jornal das Comunidades on Twitter