Bruxelas, 31 de Janeiro de 2019 - O Eurodeputado José Inácio Faria, um dos subscritores da Resolução hoje aprovada em Bruxelas, saúda o reconhecimento pelo Parlamento Europeu de Juan Guaidó como Presidente interino da Venezuela

Para o Eurodeputado uma votação tão expressiva a favor desta legitimação (439 votos a favor), no mesmo dia em que os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia se reúnem em Bucareste para analisar a crise política na Venezuela, constitui, “além do enorme peso político de ser a primeira instituição europeia a fazê-lo”, “um forte instrumento de pressão para que os Estados-Membros da União possam assumir a mesma postura a uma só voz e representa um gesto político de solidariedade para com a corajosa luta do povo venezuelano pelo fim de um regime tirânico e corrupto e pela restauração da ordem constitucional e da democracia no seu País”.

Na declaração de voto que proferiu hoje no Parlamento a seguir à aprovação desta Resolução, José Inácio Faria referiu que “Ao contrário do que apregoa Nicolás Maduro, não é o “imperialismo” que quer novas eleições antes de 2025. Essa é uma exigência dos seus concidadãos que justamente reclamam o regresso da democracia e do Estado de Direito e o fim do Narco-Estado corrupto que obriga milhões a emigrar ou a diariamente cruzarem as fronteiras para procurar comida e medicamentos para os seus filhos”.


Pub