segunda-feira, 08 agosto 2022

Consequências do Dever

Ago. 08, 2022 Hits:31 Crónicas

A Sombra e as Árvores

Ago. 07, 2022 Hits:166 Crónicas

Pai rico, Pai pobre

Ago. 04, 2022 Hits:180 Crónicas

DA LEITURA

Ago. 02, 2022 Hits:56 Crónicas

Enquanto o pau vai e vem

Jul. 31, 2022 Hits:77 Crónicas

É PROIBIDO NASCER EM AGO…

Jul. 29, 2022 Hits:651 Opinião

As “CONTAS CERTAS” de…

Jul. 25, 2022 Hits:708 Opinião

Espanto e Vergonha

Jul. 17, 2022 Hits:99 Crónicas

A falta que o mar me faz

Jul. 12, 2022 Hits:704 Crónicas

EM SANFINS DE FERREIRA

Jul. 11, 2022 Hits:205 Crónicas

Covid-19: Infarmed afasta necessidade de terceira dose de vacina





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


(Lusa) - O regulador nacional do medicamento afastou hoje a necessidade de reforço da vacinação contra a covid-19 com uma eventual terceira dose, no dia em que Espanha anunciou que vai avançar com a medida.

Num esclarecimento sobre a terceira dose e novos contratos de vacinas para a covid-19, o Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde refere que "a informação disponível até à data não permite concluir sobre a necessidade, e momento, de realização de reforço vacinal, prevendo-se, portanto, o esquema vacinal aprovado na Autorização de Introdução no Mercado atribuída pela Agência Europeia de Medicamentos".

Em Portugal são administradas vacinas de unidose (Janssen) e de duas doses intervaladas (Pfizer/BioNTech, Moderna e AstraZeneca).

Espanha confirmou hoje, através da ministra da Saúde, Carolina Darias, que será administrada no país uma terceira dose, tendo sido assinados contratos com as farmacêuticas com esse fim, embora esteja por decidir quando tal sucederá.

No esclarecimento, o Infarmed ressalva, no entanto, que, em conjunto com a Direção-Geral da Saúde, está "a acompanhar os dados técnico-científicos à medida que estes se encontram disponíveis, nomeadamente visando a ponderação, no Plano de Vacinação contra a Covid-19, da eventual necessidade de doses adicionais ao esquema aprovado para algumas populações mais vulneráveis".

O regulador acrescenta que, para "acautelar uma possível terceira dose", bem como "o desenvolvimento de vacinas adaptadas a novas variantes" do novo coronavírus, Portugal tem "dois contratos estipulados, cujo volume de vacinas ultrapassa os 14 milhões, com os laboratórios BioNTech/Pfizer e Moderna".

Adicionalmente, para 2023, o país contratualizou com o consórcio BioNTech/Pfizer mais de 10 milhões de vacinas.

O Infarmed salienta que, "a acrescentar aos referidos volumes, poderão ainda chegar a Portugal mais vacinas, no âmbito de futuros contratos, com algumas das vacinas ainda em avaliação" pelo regulador europeu.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 2077 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

News Fotografia