segunda-feira, 28 novembro 2022

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:526 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:261 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:141 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:515 Crónicas

Os sonhos adiados

Nov. 19, 2022 Hits:206 Crónicas

IXELLES – UMA VILA DESO…

Nov. 15, 2022 Hits:252 Opinião

CRIANÇA PRESA NO PENICO

Nov. 13, 2022 Hits:463 Crónicas

Duas tardes em Coja

Nov. 13, 2022 Hits:805 Apontamentos

Esta vida de hipster

Nov. 08, 2022 Hits:128 Crónicas

Ladroagem Eleitoral

Nov. 06, 2022 Hits:337 Opinião

O “Auto Suicídio” de…

Nov. 04, 2022 Hits:345 Opinião

Inflação atinge 8,5% em março nos EUA, a mais alta desde dezembro de 1981





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A inflação nos Estados Unidos acelerou para 8,5% em março, em relação ao mesmo mês de 2021, o nível mais elevado em mais de 40 anos, o que se deve essencialmente ao aumento de preços dos combustíveis.

A taxa de inflação foi a mais alta desde dezembro de 1981. Em fevereiro, a inflação homóloga tinha ficado em 7,9%, segundo o índice de preços no consumidor publicado hoje pelo Departamento do Trabalho.

O mês de março é o primeiro a integrar os efeitos da guerra na Ucrânia, que começou nos últimos dias de fevereiro.

Na comparação com o mês anterior, a inflação foi de 1,2% contra 0,8% em fevereiro. Os preços dos combustíveis subiram 18,3% em relação a fevereiro e representam mais de metade da inflação, num contexto de escassez de bens e falta de mão de obra.

Os preços da habitação e da alimentação também contribuem para este aumento, precisou o Departamento do Trabalho.

Excluindo os preços da energia e da alimentação, a inflação subjacente abrandou em relação a fevereiro para 0,3% contra 0,5%, mas na comparação anual acelerou e atingiu 6,5%, o nível mais alto desde agosto de 1982.

Há um ano que a inflação está, nos Estados Unidos acima de 2%, o objetivo definido pelo banco central norte-americano, a Reserva Federal (Fed). O mês de março é o sexto consecutivo a registar um aumento de preços superior a 6%.

A Fed privilegia, no entanto, um outro índice, o PCE, divulgado pelo Departamento do Comércio, que em fevereiro apontava para uma inflação de 6,4%.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 552  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

News Fotografia