domingo, 02 outubro 2022

Então Paris como é?

Set. 28, 2022 Hits:34 Crónicas

Desliguei a internet

Set. 26, 2022 Hits:66 Crónicas

OS TEMPOS DAS CIDADES

Set. 19, 2022 Hits:109 Crónicas

Quem vai pagar impostos?

Set. 19, 2022 Hits:102 Opinião

Os robots não devem paga…

Set. 18, 2022 Hits:237 Opinião

Paternalismo

Set. 14, 2022 Hits:90 Crónicas

A BICICLETA DOS ANJOS

Set. 12, 2022 Hits:78 Crónicas

UM CIMBALINO SE FAZ FAVOR

Set. 10, 2022 Hits:349 Crónicas

Covid-19: Quase mil camionistas parados em Inglaterra impedidos de entrar em França





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


(Lusa) - Os cerca de mil camionistas que passaram a segunda noite no interior dos veículos parados no condado de Kent, sudeste de Inglaterra, continuam à espera de que a França reabra a fronteira do túnel do Canal da Mancha, encerrado devido à pandemia de covid-19.

De acordo com o Governo britânico, 945 camiões de vários países estão parados perto do porto de Dover.

As autoridades francesas decidiram no domingo à noite encerrar a fronteira com o Reino Unido após a confirmação de uma nova variante de SARS-CoV-2, mais contagiosa.

O diretor da Associação Britânica dos Transportes por Estrada (RHA, na sigla em inglês), Rod McKenzie, disse hoje que os condutores passaram a segunda noite na estrada e que muitos profissionais são motoristas da Europa continental que tentam "chegar a casa antes do dia de Natal". 

McKenzie queixou-se também da atuação da autarquia de Kent, porque apenas "ofereceu aos motoristas uma barra de cereais", considerando-o "um esforço muito pobre por parte das autoridades locais". 

"Não estamos a tratar bem os condutores dos camiões, nestas condições muito difíceis em que se encontram", acrescentou. 

À semelhança do que se passa no terminal de Dover no acesso ao Eurotúnel - que une o Reino Unido a França -, encontra-se suspenso o acesso ao terminal de Flokestone, no sudeste de Inglaterra. 

No sábado, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou novas medidas em Londres e regiões do sudeste de Inglaterra, incluindo a recomendação contra as viagens ao estrangeiro, devido à nova variante detetada.

Devido ao risco da nova estirpe do vírus, mais de 30 países proibiram viagens do Reino Unido, incluindo a maior parte da Europa, Canadá, Turquia e Hong Kong, e França proibiu a entrada de mercadorias durante 48 horas, gerando o receio de escassez de alguns produtos nos supermercados britânicos.

O Reino Unido realmente depende da importação de certos tipos de alimentos, nomeadamente a maioria (84%) de fruta fresca, quase metade dos vegetais e cerca de um terço da carne de porco. 

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 813 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

News Fotografia