segunda-feira, 28 novembro 2022

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:293 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:261 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:139 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:513 Crónicas

Os sonhos adiados

Nov. 19, 2022 Hits:206 Crónicas

IXELLES – UMA VILA DESO…

Nov. 15, 2022 Hits:252 Opinião

CRIANÇA PRESA NO PENICO

Nov. 13, 2022 Hits:463 Crónicas

Duas tardes em Coja

Nov. 13, 2022 Hits:796 Apontamentos

Esta vida de hipster

Nov. 08, 2022 Hits:127 Crónicas

Ladroagem Eleitoral

Nov. 06, 2022 Hits:337 Opinião

O “Auto Suicídio” de…

Nov. 04, 2022 Hits:342 Opinião

VALENÇA NA ROTA DA HISTÓRIA





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A Fortaleza de Valença vai voltar atrás no tempo para reviver a época medieval. Entre 26 e 28 de agosto vai transformar-se num enorme Mercado Medieval com o lema "Valença na Rota da História". A primeira edição deste mercado irá reviver a "entrega do Foral a Valença pelo Rei D. Sancho I".

São três dias de muita animação, música, danças, teatro e espetáculos. Torneio apeado ou a cavalo, lutas, justas, espetáculos de fogo, teatro de rua, recriações históricas, encantadores de serpentes, malabaristas, passeios de carroça e cavalo pelo centro da Fortaleza, acampamento militar com homens de armas, Tenda Real, acampamento do povo, Estábulo, Carrossel Medieval são algumas das atividades que este evento traz a Valença.

A história e as origens mais evidentes do desenvolvimento de Valença encontram-se estreitamente ligadas à presença do rei D. Sancho I. Este monarca português decide dar início a uma série de tentativas de ocupação das localidades de Tui e Pontevedra.

É no quadro destes conflitos entre Portugal e Espanha que Valença, à época conhecida por Contrasta, ganha, por volta de 1200, um protagonismo inédito. A posição estratégica, entre o rio Minho e a velha estrada romana, Contrasta constituía o local ideal para vigiar os ataques galegos e para planear as investidas sobre Pontevedra e Tui. A importância que a antiga via romana ganha enquanto local de peregrinação rumo ao túmulo de Santiago, para a qual confluíam peregrinos e viajantes de toda a Península Ibérica.

Esta conjugação de fatores levou o rei D. Sancho I a outorgar a sua primeira carta de foral e a aqui decidir erguer uma construção defensiva de carácter permanente – afirmando uma linha de fronteira natural que o rio já estabelecia.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 695  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

News Fotografia