FEIRAS NOVAS DE PONTE DE LIMA, ADIADAS PARA 2021





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


As Festas do concelho de Ponte de Lima, as tradicionais Feiras Novas, agendadas para 9 a 14 de Setembro do corrente ano, foram adiadas para 2021.

Tal decisão decorreu no seguimento do encontro do executivo da Associação Concelhia das Feiras Novas, com o Presidente da Câmara Victor Mendes (também Presidente da Assembleia Geral), e o Prior da vila, Mons. José Gomes de Sousa.

Face aos riscos de exposição e contágio do Covid – 19, combater a situação de emergência sanitária, e a proibição de festivais e eventos similares até 30 de Setembro, a organização decidiu cancelar a edição desta ano da romaria!

Mas, a Festa tradicional dos Limianos, será assinalada, asseverou a Presidente da organização. A médica Ana Machado, salientou um conjunto de actividades que serão elencadas, com especial incidência no dia da padroeira – Nossa Senhora das Dores – a segunda – feira 14 de Setembro, dedicado às solenidades religiosas.

Registamos assim, um hiato, a somar a outros na história da Festa da vila (de Ponte de Lima), depois Festas de Setembro, e desde cerca de 1935 designadas de Feiras Novas. A sua fundação remonta ao ano de 1826, reinado de D. Pedro IV, autorizada que foi a festividade numa Provisão datada de 5 de Maio daquele ano, então para os dias 19, 20 e 21 de Setembro.

Em 1839, as Festas foram mudadas para 24, 25 e 26 de Julho, mas no ano imediato voltaram ás datas de origem.

Porém, ou por razões financeiras, ou de dificuldade em constituir comissão, o trajecto histórico das Feiras Novas, regista anos de interrupção! Lembremo-nos, por exemplo duma pesquisa realizada no semanário local Cardeal Saraiva para o ano de 1922 (não se realizaram), e no seguinte, um subsídio “melhorado” no valor de 500 escudos (2,5 euros na moeda actual), na presidência municipal de Adelino Sampaio, depois dum saldo negativo de quase 2 mil escudos (10 euros) que havia transitado do ano de 1920!!!

Hoje, a grande romaria minhota, portuguesa, ibérica e também luso – brasileira, pois do outro lado do Atlântico muitos são também os que associam suas férias às Festas de Ponte de Lima, atrai qualquer coisa como meio milhão de participantes, ajuntamento enorme, difícil de controlar …

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito MoraisEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!