Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
terça-feira, 27 julho 2021

Cremilda Medina conquistou o público desde o primeiro tema



Numa noite especial, Cremilda Medina levou pela primeira vez o seu Folclore ao Seixal.

Tendo como cenário o Parque Urbano José Afonso em Miratejo, as pessoas responderam ao repto lançado pela Câmara Municipal do Seixal para ouvir uma das mais belas vozes da atualidade da Morna e da Coladeira. Passavam trinta minutos das vinte horas quando Cremilda subiu ao palco. A luz natural de um final de tarde fresco iluminava a plateia que ansiava por ouvir a voz doce que vinha de Cabo Verde.

Numa noite de regresso aos palcos, Cremilda foi acompanhada pela banda que já a acompanha há algum tempo na Europa, com Nando Andrade no Piano, Danielson Fonseca na Guitarra, Zé Paris no baixo, Zé António no Cavaquinho e Cau Paris na Bateria.

A viagem pelas sonoridades de Cabo Verde começou com um “Raio de Sol” que era aguardado com muita espectativa. Cremilda percorreu o seu “Folclore”, cantou e fez cantar, dançou e fez dançar e conquistou o público do Seixal desde o primeiro tema.

Viajou pelo “Temp Antigue” numa “Doce Guerra”, mostrou que não tem “Falta di Força” num espetáculo de “Um Sonho Cordode” onde partilhou o “Sonho dum Criola” sem “Amá Sem Mêde”.

No final do espetáculo a opinião era unanime “.a Cremilda tem algo de especial, a forma como ela sente e transmite o que canta, a forma como interage com o publico é diferente de outros artistas, ela é fantástica…” referiu uma espectadora. Os ritmos quentes das coladeiras aqueceram tanto o ambiente como o publico presente no parque e a melancolia e o sentimento profundo das mornas fizeram o publico embarcar numa viagem marcante que parecia não ter fim.

Cremilda despediu-se do Seixal com um “Mar Azul” a recordar outros tempos e latitudes, um tema que ainda hoje continua a levar o nome de Cabo Verde ao mundo. O público pedia mais e Cremilda respondeu sempre com um sorriso contagiante e uma energia singular, de quem estava ali para cantar as histórias e raízes de um povo.


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 366 visitantes e 0 membros em linha

EU APOIO O Luso.eu Jornal das comunidades

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

News Fotografia

Diamantino Bártolo

Se você viu, o seu cliente também verá!