Chocolateiro português na Suíça cria estátua de chocolate em tamanho real de Federer





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Em 2020, a escultura em chocolate de Cristiano Ronaldo, realizado pelo chocolateiro português, foi exposta no Carnaval, de Ovar, terra natal do artista, e depois foi levada até ao Museu Cristiano Ronaldo, no Funchal, onde ainda se encontra.

A estátua de Roger Federer mede 1,85 metros, a mesma altura que o atleta, e pesa 100 quilos.

"Com a experiência que adquiri com a criação da minha primeira estátua, do Cristiano Ronaldo, percebi certas coisas que me ajudaram não só a poupar mais em chocolate, como a ganhar tempo", explicou Jorge Cardoso.

O mestre chocolateiro acabou na quinta-feira de terminar a obra que lhe custou 250 horas de trabalho ou dois meses intensivos de trabalho.

“Esta obra demorou um pouco menos que a primeira, devido à experiência, mas não deixou de ser um trabalho muito complexo e de muita minúcia", disse o chocolateiro português afirmando que a grande dificuldade foi as mesmas que na sua primeira obra: a construção do rosto.

"À semelhança do que aconteceu com a estátua do Ronaldo, o rosto continuou a ser a minha maior dificuldade na criação desta obra", afirma o mestre chocolateiro português salientando que é no rosto que se encontra a beleza e o realismo da escultura e que é também através do rosto que o público costuma julgar a qualidade de uma obra.

"Desta vez já estou preparado para as críticas, de todas as formas vão sempre existir. Mas de uma coisa tenho a certeza, atualmente as críticas já não me vão afetar da mesma forma", admitiu.

Quando questionado sobre a razão que o levou a criar a estátua do tenista suíço, o chocolateiro explicou que "estava na hora de trabalhar sobre uma figura do desporto suíço".

O “tenista Roger Federer tem uma história de vida que eu admiro e com a qual me identifico. Foi uma pessoa que lutou muito para chegar onde está profissionalmente e esta foi a forma que encontrei para o homenagear", disse.

O chocolate escolhido por Jorge Cardoso foi o mesmo que foi usado para a criação da sua primeira estátua em tamanho real do futebolista português Cristiano Ronaldo, que continua a chamar público na Madeira,

"Uma das senhoras, que trabalha no museu CR7, enviou-me uma mensagem recentemente para me informar que a estátua estava a ser um verdadeiro sucesso no museu", explicou o mestre chocolateiro à agência Lusa acrescentado que as pessoas ficam impressionadas com o realismo da obra e elogiam-na regularmente.

Trata-se de chocolate negro, com 65% de cacau, proveniente da Venezuela. "O chocolate negro é bem mais resistente que o chocolate branco ou de leite, daí a minha escolha", explicou.

"Optei por realizar uma estátua com produtos todos eles comestíveis. Até o spray que utilizei para preservar o chocolate é comestível, assim como as tintas à base de corantes alimentar que usei para pintar a obra", salientou.

O chocolateiro assume que, por enquanto, o destino final da obra ainda é ainda incerto.

“Gostava que a obra fosse para junto do Roger Federer mas será certamente mais difícil de conseguir, ao contrário do que aconteceu com a estátua do CR7”, disse.

A estátua em chocolate do tenista suíço estará exposta na loja do mestre chocolateiro, na cidade de Friburgo, a partir de sábado.

"A estátua será exposta, este sábado, na minha loja em Friburgo, para que as pessoas possam passar para a ver e tirar fotografias”, afirmou o emigrante.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tony Da Silva
Author: Tony Da SilvaEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!