sexta-feira, 02 dezembro 2022

Dá-se com as duas mãos

Nov. 29, 2022 Hits:913 Crónicas

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:762 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:285 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:161 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:537 Crónicas

Os sonhos adiados

Nov. 19, 2022 Hits:225 Crónicas

IXELLES – UMA VILA DESO…

Nov. 15, 2022 Hits:278 Opinião

CRIANÇA PRESA NO PENICO

Nov. 13, 2022 Hits:481 Crónicas

Duas tardes em Coja

Nov. 13, 2022 Hits:825 Apontamentos

Esta vida de hipster

Nov. 08, 2022 Hits:151 Crónicas

Ladroagem Eleitoral

Nov. 06, 2022 Hits:358 Opinião

Moçambique/Ataques: Abatido tanzaniano líder de grupo armado que raptou duas freiras





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


As forças conjuntas em Cabo Delgado abateram no sábado um líder tanzaniano da insurgência armada que em 2020 raptou duas freiras brasileiras, anunciou o comandante-geral da polícia moçambicana, Bernardino Rafael.

“Twahili Mwidini castigou aquelas irmãs, nós resgatamos aquelas irmãs aqui mesmo em Mangoma”, referiu, ao anunciar o nome do líder abatido, numa parada militar realizada no domingo num aldeia próxima.

A operação que culminou na morte do cabecilha, envolveu um equipa militar conjunta, constituída por membros das forças moçambicanas e do exército ruandês.

A ação teve como palco uma zona a seis quilómetros de Mocímboa da Praia, vila costeira que esteve ocupada por extremistas islâmicos durante cerca de um ano e que foi recuperada em agosto de 2021.

Ao lado de Mwidini, foi também abatido um cúmplice, acrescentou Bernardino Rafael, e foram apreendidas duas metralhadoras AKM e oito carregadores.

Além desta operação, outros líderes rebeldes estão a ser abatidos, referiu o comandante-geral da polícia, descrevendo o que considera ser um momento de agonia dos grupos insurgentes que restam nas matas.

"Estão fome, estão com sede e de luto, todos os dias, pelos seus dirigentes", sendo que "mais de sete" foram abatidos "em menos de 60 dias, sem contar com os operacionais", referiu, num esforço conjunto das tropas de Moçambique, Ruanda e dos países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

A província de Cabo Delgado é rica em gás natural, mas aterrorizada desde 2017 por rebeldes armados, sendo alguns ataques reclamados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

O conflito já provocou mais de 3.100 mortes, segundo o projeto de registo de conflitos ACLED, e mais de 817 mil deslocados, de acordo com as autoridades moçambicanas.

Desde julho, uma ofensiva das tropas governamentais com o apoio do Ruanda a que se juntou depois a SADC permitiu aumentar a segurança, recuperando várias zonas onde havia presença de rebeldes.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 683  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

News Fotografia