domingo, 26 junho 2022

Dinamite

Jun. 21, 2022 Hits:45 Opinião

UM NOVO DEUS (Crónica)

Jun. 21, 2022 Hits:88 Crónicas

A cidade desperta

Jun. 15, 2022 Hits:175 Crónicas

Quantos dias tem a semana

Jun. 05, 2022 Hits:366 Crónicas

Aventuras (Crónica)

Jun. 02, 2022 Hits:164 Crónicas

A Outra Cena da Filosofia

maio 30, 2022 Hits:170 Crónicas

Na terra dos gnomos

maio 30, 2022 Hits:517 Crónicas

O Futuro é a Europa

maio 26, 2022 Hits:429 Opinião

Do Dia da Europa aos desa…

maio 25, 2022 Hits:100 Opinião

Dois fuzileiros alvo de inquérito interno no caso de agressões a quatro polícias - Marinha





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


Dois fuzileiros estão "a responder a um inquérito interno e à disposição das autoridades policiais" para as investigações sobre o caso das agressões a quatro polícias no exterior de uma discoteca em Lisboa, informou hoje a Marinha Portuguesa.

Em comunicado, a Marinha refere que, no sábado, "dois militares, do regime de contrato, da classe de Fuzileiros, envolveram-se nos confrontos que ocorreram na madrugada desse mesmo dia, na via pública, junto de um espaço noturno, em Lisboa, tendo posteriormente informado as respetivas chefias" do sucedido.

A Marinha adianta que mandou os dois militares apresentarem-se na respetiva unidade, "onde se encontram a responder a um inquérito interno e à disposição das autoridades policiais para as devidas investigações".

De acordo com a Marinha, estes militares "ainda não foram notificados por nenhuma entidade policial", numa altura em que a investigação está a cargo da Polícia Judiciária (PJ), em virtude de os atos violentos praticados poderem configurar homicídio, na forma tentada.

Um dos polícias ficou em coma devido às agressões na cabeça, estando internado no Hospital de São José, em Lisboa.

A Marinha Portuguesa salienta que se "encontra disponível para cooperar no que for necessário, com vista ao apuramento de todos os factos", e adverte que "não tolerará que nenhum militar seu tenha quaisquer comportamentos que violem a ética e os deveres militares".

Os outros três agentes da PSP, que tiveram sábado alta do hospital, após terem sido agredidos junto à discoteca Mome, já prestaram declarações à PJ, que está a investigar o caso, disse hoje à Lusa fonte ligada à PSP.

Segundo a mesma fonte, os três agentes "já foram ouvidos em interrogatório pela PJ", ajudando a investigação em curso desta polícia.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 1303 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

News Fotografia