segunda-feira, 28 novembro 2022

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:290 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:261 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:139 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:513 Crónicas

Os sonhos adiados

Nov. 19, 2022 Hits:206 Crónicas

IXELLES – UMA VILA DESO…

Nov. 15, 2022 Hits:252 Opinião

CRIANÇA PRESA NO PENICO

Nov. 13, 2022 Hits:463 Crónicas

Duas tardes em Coja

Nov. 13, 2022 Hits:796 Apontamentos

Esta vida de hipster

Nov. 08, 2022 Hits:127 Crónicas

Ladroagem Eleitoral

Nov. 06, 2022 Hits:337 Opinião

O “Auto Suicídio” de…

Nov. 04, 2022 Hits:342 Opinião

Ponte de Lima tem “do melhor Bolo Rei da região”





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


O fabrico de Bolo Rei no concelho de Ponte de Lima, quiçá mais recente que o Pão de Ló, este já de tradição centenária, por exemplo na extinta Vilar que abrira portas em 1906, na Havaneza cerca de um quarto de século posterior, ou os mais recentes fabricantes na periferia da sede do concelho, é de excelente qualidade.

A conclusão foi emitida pelo painel de provadores do Clube de Gastronomia de Ponte de Lima, que reuniu no The Best Of Portugal, na Feitosa, coordenado pelo Chef Paulo Santos, uma selecção de seus parceiros em eventos nacionais e europeus.

Entre os produtos em análise, salientamos o típico doce de Natal dos portugueses na versão tradicional, assim como nas variantes de raínha, chocolate e de chila com nozes. Este, produzido pela Sereia do Lima, foi reconhecido com o mais relevante como novidade, numa conjugação de fruto seco com essa abóbora especial, muito comum em doces conventuais, que em Ponte de Lima teve expressão nas casas de Santo António dos Capuchos, na vila, e a de Val de Pereiras, Arcozelo.

O exame aos doces da quadra natalina, obedeceram a uma tabela de valores: aspecto/decoração, aroma e sabor, numa amostra efectuada a partir da massa, cobertura e recheio quanto a frutos secos e cristalizados e outros ingredientes. Uma dúzia de provadores, com profissões diversificadas, desde gente da cozinha até consumidores limianos e brasileiros, ditou as suas opiniões. No contexto global, todos aqueles produtos endógenos, símbolos da terra, foram aprovados com distinção! Mas, com procura em outras épocas do ano nos seus pontos de venda, a organização parabenizou também o Pão de Ló tipo Margaride (Felgueiras) da Havaneza, e o Panettone, de origem italiana, do Folar Limiano.

Com hora e meia de provas ou degustações, foi necessário molhar a palavra! A escolha recaiu num Rosé desenvolvido por alunos da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, no contexto de aulas de Enologia e Viticultura.

Mas, o convívio terminaria mais tarde, com uma combinação jantante de iguarias da casa, selecionadas pela Garde – manager Sónia Reis; abriu o Naco de carne minhota, acompanhado dum combóio de sabores vários: queijo no forno com molho de mel, polvo á galega, mexilhão á marinheiro, enchidos serranos, bolinhas de carne e de bacalhau e pica pollo à Dominicana, numa selecção da Garde – manager Sónia Reis.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito MoraisEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 718  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?