Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
terça-feira, 27 julho 2021

Casa da Cuca (Ponte de Lima) recolhe ementas rurais



A Casa da Cuca, unidade de Turismo Rural localizada na freguesia de Moreira de Lima, procede a uma recolha de ementas rurais, no âmbito de promoção dos seus serviços para quem a visita, ou reserva para férias.

Numa primeira fase foram elencados 7 pratos regionais, (outrora servidos em casamentos e baptizados da classe média), mas as pesquisas vão alargar-se ás vizinhanças, referiu o patriarca do empreendimento. Carlos Amorim, aposentado da docência na Escola Técnica de Ponte de Lima, salientou que aqueles pratos típicos envolvem recursos da terra, ao longo de quatro quilómetros, ou sejam do vale do rio Estorãos e freguesias: Sá, Santa Comba, Bertiandos, Estorãos, Moreira, Fontão e Cabração. Os produtos em causa, e já de nomeada em documentação antiga, são: lampreia, truta, cabrito, aves de capoeira, suínos, cabritos, batata, couves, e outros legumes.

Uma das ementas já em voga para os visitantes e hóspedes da Casa da Cuca, é a merenda do lavrador, tendo nós fruído recentemente de uma prova com amigos. O repasto começa no tira – gosto ou entrada, composto de broa, azeitonas, chouriça de carne e outra (sarrabulha ou “de verde”), entrecosto, barriguinhas e bolinhos de bacalhau. Segue-se, a refeição leve ou moderada:a massa de espiral com pernil de porco estufado e outros enchidos, por vezes também rojões. Tudo é regado com branco ou tinto, das castas loureiro, caínho ou vinhão, tradicionais em Moreira de Lima. Para rematar, fruta da época, doces caseiros e uma aguardente ou licor. Era assim a refeição do meio da tarde para os jornaleiros, capatazes, criados e outros serviçais que trabalhavam na sacha do milho ou da batata, nas vindimas ou outros serviços agrícolas. Tudo chegava ao campo numa condessa, giga, ceira ou outro modelo de cesta, e colocado numa toalha exposta no chão, á sombra das árvores, ou numa mesa tosca ou improvisada debaixo da latada, como a fotografia documenta.

Mas, esta não é a primeira vez que as tradições etno-gastronómicas são salientadas no Vale de Estorãos. Uma rápida pesquisa em nosso arquivo, permitiu concluir que o etnógrafo Michel Giacometti, nascido na Córsega (1929), mas falecido em Faro (1990), depois de viver três décadas em Portugal, recolheu cantares em Estorãos no decorrer dos trabalhos agrícolas. O documentário foi gravado na série da RTP O Povo que Canta, por Alfredo Tropa; o filme integrou a programação do canal público durante meia hora, no dia 13 de Dezembro de 1973!

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito Morais
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 380 visitantes e 0 membros em linha

EU APOIO O Luso.eu Jornal das comunidades

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Se você viu, o seu cliente também verá!