domingo, 26 junho 2022

Dinamite

Jun. 21, 2022 Hits:45 Opinião

UM NOVO DEUS (Crónica)

Jun. 21, 2022 Hits:88 Crónicas

A cidade desperta

Jun. 15, 2022 Hits:175 Crónicas

Quantos dias tem a semana

Jun. 05, 2022 Hits:366 Crónicas

Aventuras (Crónica)

Jun. 02, 2022 Hits:164 Crónicas

A Outra Cena da Filosofia

maio 30, 2022 Hits:170 Crónicas

Na terra dos gnomos

maio 30, 2022 Hits:517 Crónicas

O Futuro é a Europa

maio 26, 2022 Hits:429 Opinião

Do Dia da Europa aos desa…

maio 25, 2022 Hits:100 Opinião

4º melhor Cozinheiro de Portugal, deliciou Loures com “Pica no Chão”





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


A cidade de Loures, arredores de Lisboa, recebeu no passado domingo, a prova provada do melhor Arroz de frango de cabidela, o popular Pica no Chão, á moda de Vila Verde.

Organização do Grupo Folclórico Verde Minho, com apoio da Câmara Municipal, dez dúzias de comensais participaram no almoço regional.

Na cozinha, a coordenação do Chef Carlos Torres, jovem de 31 anos mas muito experimentado na culinária, pois posicionou-se em quarto lugar no concurso nacional realizado há meses, coadjuvado com mais seis colaboradoras da equipa municipal, prepararam a iguaria ao pormenor.

A escolha dos produtos para garantia de autenticidade começou com o transporte de 35 galos selecionados nas melhores capoeiras vilaverdenses ou quinteiros, o seu habitat natural! Depois, entre caldos, tempêros e demais preparativos, adicionado algum segredo da celebérrima família Torres, há mais de cinquenta anos no mundo da restauração, o ícone do património gastronómico lusitano chegou às mesas…

O guisado com miúdos e partes da ave estava divinal! Assim o ouvimos a vários comensais, entre os anónimos algumas figuras públicas: o eurodeputado em Bruxelas José Manuel Fernandes; a vice-presidente do município de Loures, Sónia Paixão; a presidente de Vila Verde, Júlia Fernandes, o anfitrião Teotónio Gonçalves; o da Junta de Loures e o da Casa de Ponte de Lima, em Lisboa… Nos seus discursos, vários elogios á excelente cabidela, prato que muitos repetiram, adoraram…

Componente da nossa cultura e tradição, a gastronomia nacional tem no Minho e em Vila Verde especial referência! Recordemos, para além do Arroz de Cabidela, o Pudim do Abade de Priscos (Manuel Joaquim Rebelo 1834 – 1930), natural da freguesia de Turiz, e tantas vezes chamado a confecionar banquetes para reis, bispos, políticos, fidalgos …Recordemos, entre outros, o festim na Póvoa de Varzim aquando da visita de D. Luis I a 3 de Outubro de 1887, que a imprensa e vária fidalguia nortenha fez ecoar em páginas escritas, memórias familiares!

Com seis anos de parcerias entre Ponte de Lima e Loures, com colaboração do Clube de Gastronomia da vila da Ribeira Lima, recordemos nomes famosos, do Sarrabulho e do Bacalhau de Cebolada, e agora da Cabidela, que mostraram seus dotes aos lourenses e demais participantes: Fátima Amorim, Goretti Bezerra, Paulo Santos, Diogo Nascimento, Cacilda Quesado e Manuel Viana Martins. Ah, e os colaboradores, geralmente responsáveis pelas entradas, juntamente com os elementos do Grupo Verde Minho: Armando Melo, Filipe Matos, António Sousa e Rui Melo

Luso.eu - Jornal das comunidades
Tito Morais
Author: Tito MoraisEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 1087 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?