sexta-feira, 09 dezembro 2022

MUNDIAL DE FUTEBOL – CO…

Dez. 08, 2022 Hits:530 Opinião

Parado no tempo

Dez. 07, 2022 Hits:374 Crónicas

Tempo

Dez. 04, 2022 Hits:177 Opinião

Diaversário

Dez. 04, 2022 Hits:311 Crónicas

A Justiça

Dez. 03, 2022 Hits:406 Crónicas

Dá-se com as duas mãos

Nov. 29, 2022 Hits:921 Crónicas

DEPOIS DO EUROMILHÕES

Nov. 27, 2022 Hits:800 Crónicas

PORTUGAL É RONALDO E RON…

Nov. 24, 2022 Hits:295 Opinião

Crónica triste para um d…

Nov. 20, 2022 Hits:173 Opinião

Em Ocasiões Especiais

Nov. 20, 2022 Hits:552 Crónicas

PM português enaltece visita à Guiné-Bissau onde quer “falar de cooperação em vez de guerra”





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


O primeiro-ministro português, António Costa, enalteceu hoje o facto de estar na Guiné-Bissau para falar de paz e de cooperação, durante a sua visita ao Estado-Maior General das Forças Armadas guineenses.

António Costa, ladeado de ministros portugueses, do ministro da Defesa e do chefe das Forças Armadas guineense, Sandji Fati e Biagué Na Ntan, respetivamente, depositou coroas de flores no mausoléu de Amílcar Cabral, “pai” da independência da Guiné-Bissau, e de João Bernardo ‘Nino’ Vieira, que foi um dos presidentes do país.

 Em declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro português disse ter sentido “grande emoção” em visitar a campa de Amílcar Cabral, que considerou não só uma “personalidade importante” para a Guiné-Bissau e para os movimentos de libertação de países africanos como também alguém que ajudou a instaurar a liberdade e democracia em Portugal.

Quanto à importância da sua visita de dois dias a Bissau, António Costa sublinhou ser um momento em que os dois países irão falar de paz e de cooperação.  

“Neste momento em que todos nós estamos chocados com imagens de guerras todos os dias na televisão, é muito bom podermos estar aqui, mesmo 50 anos depois, como dois povos irmãos, de mãos dadas, trabalhando juntos e prestando homenagem àquele que nos inspirou a luta de libertação nacional. Estamos hoje em paz em vez de falar de guerra em todo o lado, vamos falar de cooperação”, assinalou o primeiro-ministro português.

Sendo mais específico, António Costa defendeu que a visita servirá para que Portugal e a Guiné-Bissau analisem os pontos em que vão cooperar, nomeadamente as futuras missões conjuntas no golfo da Guiné visando a paz e a segurança dos dois povos.

“Isso é muito importante, é um grande exemplo para a história”, notou o primeiro-ministro português.

O ministro da Defesa da Guiné-Bissau, Sandji Fati, disse, por sua vez, considerou que a visita de António Costa é um sinal de solidariedade de Portugal para com o país “tendo em conta o ocorrido no dia 01 de fevereiro”.

Homens armados atacaram o palácio do Governo guineense, causando 11 mortes, numa altura em que se encontrava no local o Presidente do país, Umaro Sissoco Embaló, o primeiro-ministro, Nuno Nabiam, e os membros do executivo.

As autoridades guineenses consideram que se tratou de uma tentativa de golpe de Estado.

Para o ministro da Defesa guineense, a visita do primeiro-ministro português demonstra que o país voltou à normalidade.

“Pelo menos para demonstrar que não há nada de anormal que possa impedir a cooperação técnico-militar com Portugal, assim como noutras áreas. Essa delegação encoraja-nos bastante. Como podem constatar, estão na delegação vários ministros e secretários de Estado. É um sinal de solidariedade para connosco para podermos continuar aquilo que estamos a fazer”, observou Sandji Fati.

Fati afirmou ainda que “dentro de em breve” deverão chegar ao país oficiais portugueses para ministrar cursos de treino aos militares guineenses.

António Costa aterrou hoje em Bissau cerca das 13:50 para uma visita de 24 horas, que inclui ainda hoje encontros com a comunidade portuguesa e com o chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló.

No domingo, antes de partir para Cabo Verde, António Costa visita o talhão português do cemitério de Bissau.

O primeiro-ministro viaja acompanhado do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, do ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Francisco André.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 610  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31