quarta-feira, 08 fevereiro 2023

A lama dos dias

Fev. 02, 2023 Hits:279 Crónicas

DIGNIFICAR A AUTORIDADE

Fev. 01, 2023 Hits:130 Crónicas

Homoousios

Jan. 31, 2023 Hits:161 Crónicas

O Escorpião Marcelo

Jan. 31, 2023 Hits:108 Opinião

Insuspeito assassino

Jan. 27, 2023 Hits:207 Crónicas

Isto não é um país É …

Jan. 20, 2023 Hits:489 Opinião

A Importância da Educaç…

Jan. 19, 2023 Hits:1882 Crónicas

Epistocracia - O óptimo …

Jan. 15, 2023 Hits:1023 Opinião

No Palácio do Raio

Jan. 15, 2023 Hits:440 Apontamentos

António Costa reafirma que vai processar Carlos Costa por ofensa à honra e bom nome





A sua generosidade permite a publicação diária de notícias, artigos de opinião, crónicas e informação do interesse das comunidades portuguesas.


O primeiro-ministro reafirmou hoje que vai processar o ex-governador do Banco de Portugal por ofensa à honra depois de, em livro, Carlos Costa relatar que foi pressionado por para não retirar Isabel dos Santos do BIC.

“Eu, sobre esse assunto, não tenho mais nada a dizer. Já tive a oportunidade de dizer na semana passada que as declarações que o Dr. Carlos Costa referiu a meu respeito são ofensivas do meu bom nome, da minha honra e da minha consideração e, por isso, já constituí um advogado para agir pelos meios legais”, afirmou António Costa à margem da inauguração da exposição “Quem conta um conto…Paula Rego na Coleção de Serralves” na Fundação de Serralves, no Porto.

Apesar da insistência dos jornalistas sobre as declarações do ex-governador do Banco de Portugal na apresentação do livro “O Governador”, que decorreu hoje na Gulbenkian, em Lisboa, Costa frisou não ter mais nada a dizer.

“Não vale a pena repetirem dez vezes a mesma pergunta que eu darei dez vezes a mesma resposta”, vincou.

António Costa insistiu que as declarações proferidas pelo ex-governador do Banco de Portugal são “falsas” e, depois do mesmo não se ter “retratado, nem pedido publicamente as desculpas que eram devidas”, constituiu um advogado.

“Eu já tive oportunidade de dizer e acho que é claro que as afirmações proferidas pelo Dr. Carlos Costa, para além de falsas, são ofensivas do meu nome, da minha honra e da minha consideração”, repetiu.

Carlos Costa acusou hoje o primeiro-ministro de intromissão política junto do supervisor bancário no caso de Isabel dos Santos, argumentando que o confirma na mensagem escrita que lhe enviou.

“Esta semana, no mesmo dia em que anunciava um processo judicial, o senhor primeiro-ministro enviou-me uma mensagem escrita em que reconhece que me contactou para me transmitir a inoportunidade do afastamento da engenheira Isabel dos Santos. Ou seja, é o próprio primeiro-ministro a confirmar a tentativa de intromissão do poder político junto do Banco de Portugal”, disse o antecessor de Mário Centeno, numa intervenção na apresentação do livro “O Governador”, na Gulbenkian, em Lisboa.

Carlos Costa disse ainda confirmar que António Costa o “contactou por chamada” para o telemóvel no dia 12 de abril à tarde, depois de uma reunião que o antigo governador teve com Isabel dos Santos, com o sócio da empresária angolana Fernando Telles e com o diretor do departamento de supervisão Carlos Albuquerque.

Luso.eu - Jornal das comunidades
Redacção
Author: RedacçãoEmail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicione o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

TEMOS NO SITE

Temos 702  pessoas que estão a ver esta página no momento, e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28