Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Águas do Alto Minho corrige 15 mil erros e retoma facturação

ID:N°/ Texto: 5466
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

As reclamações foram muitas ao ponto de a empresa Águas do Alto Minho ter suspendido o envio de facturas, e esclareceu que tal se deveu a erros que resultaram do processo de agregação das sete bases de dados diferentes dos municípios que integram a parceria do Alto Minho num sistema único de faturação".

Tivemos acesso a uma família com um agregado familiar de 3 pessoas que estaria a pagar 50€ de água e agora recebeu uma nota de crédito no valor de 11€. A factura de Março chegará à casa dos utentes que receberão também uma carta de esclarecimento.

Recordar que a empresa Águas do Alto Minho empresa de gestão do serviço de água e saneamento, opera em Viana do Castelo, Arcos de Valdevez, Ponte de Lima, Caminha, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira e Valença. e foi alvo de inúmeras críticas e do descontentamento da população pelos valores exorbitantes que estariam a ser cobrados.

A população está há três meses sem receber a conta da água para pagar.
"A Águas do Alto Minho informa que já estão regularizados os erros identificados na faturação emitida no início da atividade e que está agora a retomar o processo de faturação, com a emissão da fatura relativa à prestação de serviços de fornecimento de água, saneamento e resíduos.

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.

 

Isabel Varela
Jornalista / colaboradora
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.
Textos deste autor:

RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Tweets

José Manuel Fernandes alerta para urgência no reforço da prevenção contra fogos https://t.co/n0E8WRa0MT
Covid-19: Portugueses no Luxemburgo preparam-se para férias na terra mesmo com receios https://t.co/Vv9786ZLVL
José Andrade acredita que "ser açoriano é resistir às adversidades da natureza e às contrariedades do centralismo” https://t.co/HVbA9Gz4ua
Follow Jornal das Comunidades on Twitter