Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Covid-19: Celebrações de Fátima em França realizam-se através de redes sociais

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - As limitações impostas pelas autoridades francesas aos cultos religiosos, devido à covid-19, levam a Igreja a adaptar-se e as celebrações vão ser hoje transmitidas em direto do santuário de Nossa Senhora de Fátima em Paris através das redes sociais.

"O santuário vai celebrar evidentemente esta noite a primeira aparição de Nossa Senhora, mas num formato simplificado e reduzido. Vamos transmitir o terço a partir das 21:00 através do Facebook e através da Rádio Alfa, que aceitou fazer este serviço público", indicou Nuno Aurélio, reitor do santuário de Nossa Senhora de Fátima em Paris, em declarações à agência Lusa.

O padre lembrou que as restrições em França são "diferentes das que existem em Portugal" e que, além dos atos de culto estarem suspensos, "não se podem reunir mais que 10 pessoas seja para o que for".

A procissão das velas é um dos pontos altos do santuário de Nossa Senhora de Fátima em Paris e uma oportunidade de encontro para a comunidade portuguesa da cidade. O facto de este ano ficar reduzido a um encontro em linha, pode ser "perturbador".

"Quando ouço as pessoas dizerem que têm saudades e estão aflitíssimas por não poderem abraçar a sua mãe ou o seu pai e agora também impedidos de viver esse momento que é um misto de muita coisa, como são as aparições de Fátima, é evidente que tudo isto é perturbador", relatou o reitor.

Mais a Sul, a peregrinação de Nossa Senhora de Fátima em Mont Roland, na região de Jura (leste do país), que todos os anos reúne entre 10 mil a 15 mil pessoas, foi cancelada logo após o anúncio do confinamento.

"Este ano foi assim e logo se vê para o ano. A capelinha está aberta para quem quiser colocar uma vela, mas a peregrinação ou outra coisa a substituir a peregrinação, que seria já este fim de semana, não pode ser. Não depende só de nós", afirmou Arménia Pereira, uma das organizadoras do evento.

Esta seria a 53.ª peregrinação consecutiva organizada naquele local, que não envolve só celebrações religiosas, mas também uma festa que dura o fim de semana e onde há várias expressões da cultura portuguesa. No entanto, a escolha da organização foi compreendida por todos.

"Claro que as pessoas estão desiludidas. Nós, a organização, especialmente. Mas toda a gente compreendeu, falámos com o consulado de Portugal em Lyon, falámos com o deputado Carlos Gonçalves que vem todos os anos e não tomámos a decisão sozinhos. Toda a gente nos disse que foi a melhor decisão", referiu Arménia Pereira.

O Governo francês avançou no início de maio a possibilidade da reabertura dos locais de culto para celebrações coletivas a partir de 29 de maio, mas mesmo isso depende da evolução da pandemia de covid-19 no país.

"O que tem sido falado é que o Governo avançou a possibilidade que se possa retomar a celebração pública por ocasião da festa do Pentecostes [29 de maio]. Agora, não é nada certo. Depende da evolução da contaminação após o desconfinamento", concluiu o padre Nuno Aurélio.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 286 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

França registou até ao momento 26.643 mortos, em mais de 177 mil casos.

Em Portugal, morreram 1.144 pessoas das 27.679 confirmadas como infetadas, e há 2.549 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.


RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Últimos Tweets

Distritos de Beja e Faro sob aviso amarelo devido à chuva e trovoadas https://t.co/oXqpdHMvUe
"516 Arouca" a maior ponte pedonal suspensa do mundo https://t.co/CYjdh4yBCB
ENTREVISTA: “Ser membro do Governo não faz parte do meu ADN” – António Costa Silva https://t.co/1Cp0MZbsfa
Follow Jornal das Comunidades on Twitter