Colocámos cookies no seu computador para melhorar a sua experiência no website. Ao utilizar o site, está a concordar com o seu uso. Ler mais

Governo terá de publicar fundamentos sobre decisões relativas a precários

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Lisboa, 3 out (Lusa) – O Governo terá de publicar na página da internet do programa dos precários do Estado o número de requerimentos apresentados pelos trabalhadores que foram chumbados e quais os fundamentos apresentados, de acordo com uma proposta aprovada hoje.

O programa de regularização extraordinária dos precários do Estado (PREVPAP) esteve hoje de manhã a ser discutido no grupo de trabalho da comissão parlamentar da especialidade, que votou alguns pontos do diploma e das propostas de alteração apresentadas pela esquerda.

Foi aprovada uma proposta do Bloco de Esquerda (BE), com os votos favoráveis do PS e do PCP, que obriga o Governo a publicar informação sobre o programa dos precários na página da internet do PREVPAP (www.prevpap.gov.pt) após a entrada em vigor do diploma.

De acordo com a proposta, no final da atividade das comissões de avaliação bipartidas, que analisam os requerimentos dos precários, o Governo deverá publicar informação sobre o “número de requerimentos admitidos e não admitidos, com indicação dos fundamentos mais frequentes de não admissão”.

Terá igualmente de publicar informação sobre o “número de situações apreciadas cujos pareceres homologados pelos ministros competentes são favoráveis ou desfavoráveis à regularização, com indicação dos fundamentos mais frequentes dos pareceres desfavoráveis”.

A proposta do BE dá um prazo de dez dias após a entrada em vigor do diploma para que sejam igualmente publicados dados sobre o número de requerimentos entregues por via eletrónica e em papel, o número de contratos emprego inserção (CEI) e o número de situações precárias comunicadas pelos dirigentes.

Segundo disse no parlamento, em meados de setembro, a secretária de Estado do Emprego Público, Fátima Fonseca, mais de 30 mil precários entregaram requerimentos com vista à regularização da sua situação.

Do total de requerimentos, 27.410 foram entregues pelos trabalhadores, 1.163 foram identificados pelos dirigentes e 2.248 eram contratos emprego inserção (CEI) ou CEI+.

"São números provisórios porque o trabalho das comissões de avaliação ainda não está concluído", acrescentou Fátima Fonseca na altura.

Pub


The Sol Ar Vinhos de Portugal

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
15
16
17
18
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

Pub Google

Últimos Tweets

Carlos César anuncia recandidatura à liderança parlamentar do PS https://t.co/ZRWb9zInSS
Ministra da Administração Interna diz que pediu para sair logo após Pedrógão https://t.co/9zU8hsMd6z
Ministra da Administração Interna apresentou demissão, Costa aceitou https://t.co/x6DRsJtLtP
Follow Luso.be - Bélgica on Twitter