Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Covid-19: Estados Unidos com 888 mortos e 52.041 casos nas últimas 24 horas

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - Os Estados Unidos registaram 888 mortes causadas pela covid-19 e 52.041 infetados nas últimas 24 horas, indicou na sexta-feira a Universidade Johns Hopkins.

Desde o início da pandemia, o país contabilizou 198.477 óbitos e 6.722.537 casos de covid-19, de acordo com a contagem independente da universidade norte-americana.

Na quinta-feira, a contagem da Universidade Johns Hopkins dava conta de 928 mortos e 44.254 contágios em 24 horas.

Embora Nova Iorque já não seja o estado com o maior número de infeções, continua a ser aquele que contabiliza mais óbitos (33.172), um número superior ao de países como França ou Espanha. Só na cidade de Nova Iorque morreram 23.775 pessoas, indicaram as autoridades locais.

O Instituto de Métricas e Avaliações de Saúde da Universidade de Washington estimou que os Estados Unidos terão ultrapassado as 258 mil mortes aquando das eleições presidenciais, agendadas para 03 de novembro, e as 400 mil até final do ano.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos e também com mais casos de infeção confirmados.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 946.727 mortos e mais de 30,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.


RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

"É necessário assegurar a diversidade geográfica da abertura das mesas de voto", Pedro Rupio https://t.co/rZo1l8mTns
Berlim no final da linha  https://t.co/oi2NcrHbcX
UC desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2 https://t.co/3PQZTHAQlm
Follow Jornal das Comunidades on Twitter