Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Presidente chinês diz que não abdica de usar a força se Taiwan declarar independência

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

(Lusa) - O Presidente chinês, Xi Jinping, afirmou hoje que a China não abdicará do uso da força para combater as forças pró-independência em Taiwan, realçando que o país vai ser "reunificado".

A China "tomará todas as medidas necessárias" contra "forças externas" e separatistas que se oponham à reunificação pacífica, advertiu Xi Jinping, num discurso dirigido a Taipé.

Realçando que "chineses não lutam contra chineses", o chefe de Estado afirmou que a reunificação pacífica é do interesse de Taiwan.

Mas advertiu: "Não prometemos renunciar ao uso da força".

Pequim considera Taiwan uma província chinesa, e defende a "reunificação pacífica", mas ameaça "usar a força" caso a ilha declare independência.

Taiwan, ilha onde se refugiou o antigo governo chinês depois do Partido Comunista tomar o poder no continente em 1949, assume-se como República da China, e funciona como uma entidade política soberana.

"A independência de Taiwan conduzirá a um impasse", afirmou Xi. "A China deve ser e será reunificada", disse.

Pub


RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Últimos Tweets

Covid-19: Adeptos de futebol devem celebrar sem contacto e manter distância - DGS https://t.co/lycr0BvNM2
Covid-19: Mais de 46 mil empresas pediram prorrogação do 'lay-off' - Siza Vieira https://t.co/2aGc5cmaGq
Covid-19: PSD quer saber como vai Governo apoiar emigrantes com dificuldades económicas https://t.co/MCMyY1WjBe
Follow Jornal das Comunidades on Twitter