Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Covid-19: Consulado de Londres reabriu com medidas de segurança, mas portugueses têm receio

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - O Consulado-Geral de Portugal em Londres adoptou medidas para respeitar o distanciamento social e alargou o horário de atendimento, mas muitos portugueses estão a cancelar ou a faltar às marcações por receio de contágio com covid-19. 

Após dois meses com o atendimento apenas reservado a casos de emergência devido ao confinamento decretado pelo Governo britânico, o consulado reabriu há duas semanas para entregar documentos de identificação. 

Esta segunda-feira foi retomado o atendimento presencial, mas apenas por marcação prévia e com condições: os utentes têm de usar máscara no interior do consulado e respeitar o distanciamento social, notório na sala de espera, quase vazia e com apenas algumas cadeiras disponíveis.

Nas diferentes salas existem dispensadores de gel desinfectante e os postos de atendimento tem painéis de acrílico protetores para separar utentes e funcionários. Apesar disso, alguns portugueses ainda têm receio de se deslocar ao consulado. 

“Nestes primeiros dias tivemos uma percentagem significativa de quebras, de pessoas que aceitam a marcação mas que não vêm. Algumas das quais cancelam e compreendemos porquê. A razão principal é o receio. Têm ainda receio de sair, têm receio de vir ao consulado”, disse a cônsul-geral, Cristina Pucarinho, à agência Lusa. 

Porém, a diplomata garantiu que "foram criadas condições de segurança para que os utentes possam vir ao consulado com confiança de que não sofrem aqui ou que não são aqui expostos a riscos". 

Para manter um "acesso disciplinado e controlado”, as marcações passaram a ser distribuídas agora ao longo de 11 horas de funcionamento sem encerramento para hora de almoço. 

“Temos marcações mais compassadas e a equipa subdividida também em dois, porque temos de assegurar o distanciamento social entre os próprios trabalhadores e o espaço é exíguo. Temos o posto aberto mais horas, entre as 08:00 e as 19:00, e trabalhamos ininterruptamente com toda a equipa mobilizada para todos os atos consulares”, assegurou Pucarinho.

O objetivo é manter uma capacidade aproximada aos níveis anteriores de entre 600 a 900 pessoas por dia, a maioria das quais procuram a emissão de documentos de identificação como o cartão do cidadão e passaporte. 

No exterior, vários utentes disseram à Lusa que conseguiram as marcações para atendimento apenas na semana passada, quando antes do encerramento devido à pandemia covid-19 era possível ter de esperar semanas ou meses por uma vaga. 

“Marquei na sexta-feira e recebi um email de confirmação no domingo. Apesar de ser apenas dois dias de antecedência, decidi vir”, contou Carlos Azevedo, que viajou de Dorking, cerca de 70 quilómetros a sul de Londres. 

A reabertura do consulado em Londres coincidiu com a do Consulado-Geral de Manchester, que também anunciou a retoma "de forma gradual e progressiva” do atendimento presencial, suspenso desde meados de março, quando foi imposto o confinamento no Reino Unido para travar a pandemia de covid-19.

No entanto, as deslocações de funcionários a localidades onde se concentra uma numerosa comunidade portuguesa, conhecidas por permanências consulares, continuam suspensas devido às restrições em vigor.

O Reino Unido está a reduzir gradualmente o confinamento decretado no final de março, tendo reaberto alguns infantários e escolas primárias, lojas de automóveis e mercados ao ar livre. Lojas de roupas, livrarias e outros comércios não essenciais estão previstos reabrir em meados de junho.

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.

 


RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Tweets

Lisboa a Lagos e Ceuta 600 anos depois https://t.co/haCCQyQx8h
Covid-19: Autarcas da AMLisboa podem alterar horário de funcionamento do comércio - Governo https://t.co/rAyTdbQfMR
Covid-19: Portugal com mais seis mortes e 325 novos casos nas últimas 24 horas https://t.co/6raV0XLVbL
Follow Jornal das Comunidades on Twitter