Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Angariados 3,1 mil milhões de euros para apoiar os refugiados venezuelanos

ID:N°/ Texto: 5357
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Foram angariados 3,1 mil milhões de euros esta terça-feira (26 de Maio) para ajudar a população deslocada da Venezuela. "Temos de nos orgulhar do que conseguimos", afirmou a Arancha González Laya, ministra espanhola dos Negócios Estrangeiros, na Conferência Internacional de Doadores, em solidariedade com os refugiados e migrantes venezuelanos nos países da região.

2,5 mil milhões de euros dos participantes na recolha de fundos digitais e 595 milhões de euros em donativos. No total, os países e instituições mundiais prometeram 3,1 mil milhões de euros durante a conferência.

Nas suas observações finais na conferência, González Laya deixou uma mensagem emotiva aos cidadãos da Venezuela. "Para os homens e mulheres. Aos jovens e às crianças. Aos migrantes, refugiados ou aos que ainda se encontram na Venezuela e que vivem em condições precárias. Não estão sozinhos. A comunidade internacional não se esqueceu de vocês. Apoiamo-vos e vamos continuar a trabalhar para encontrar soluções e apoiar o regresso à democracia na Venezuela", afirmou.

A conferência foi organizada pela União Europeia e pelo Governo espanhol, com o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), da Organização Internacional de Migração, da Noruega e do Canadá.

A iniciativa tem lugar no quadro do compromisso assumido pela UE na Conferência de Solidariedade realizada em Outubro de 2019 em Bruxelas no sentido de realizar uma conferência de doadores o mais rapidamente possível.

O seu objectivo era sensibilizar a comunidade internacional para a crise venezuelana, mobilizar recursos para ajudar a população deslocada, abordar a situação criada pela COVID-19 e permitir um maior e melhor envolvimento coordenado dos principais intervenientes.

O Serviço Europeu para a Acção Externa estima que 5,1 milhões de pessoas deixaram a Venezuela nos últimos cinco anos devido à instabilidade política, à insegurança e ao colapso económico. 80 por cento mudou-se para países da região.

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.

Rúben Castro
Jornalista da luso.eu CC46 A
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.

 Entre em contacto : Rúben Castro Perfil: Info

Nascido em 1990, no Funchal, estudou Ciências da Cultura na Universidade da Madeira e Jornalismo na FCSH/Universidade Nova de Lisboa. Neste momento vive em Bruxelas, onde colabora com vários órgãos de comunicação social. É um dos 55 Embaixadores da Juventude da ONE na Bélgica, uma ONG focada no combate à pobreza extrema e às desigualdades.

Textos deste autor:

RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimos Tweets

28.500 professores colocados na primeira quinzena de agosto https://t.co/2tdDUYZfXl
Avante!: PCP reduz lotação a um terço, para cerca de 33 mil pessoas https://t.co/P3LiHU3Hk8
Português morto à facada em Mons https://t.co/mZyPJUx8dG
Follow Jornal das Comunidades on Twitter