Livro: Histórias do Exílio

ID:N°/ Texto: 3625
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

“O que muitos andaram para aqui chegarmos”, foi lançado no passado dia 24 de Maio, na Embaixada de Portugal em Bruxelas, num encontro que encheu a sala Damião de Góis com muitos conterrâneos, amigos, conhecidos e curiosos. 

Num gesto de generosidade, os entrevistados deram a conhecer as suas memórias, heróis anónimos que, como se pode ler na contra capa do livro, “ousaram seguir um caminho povoado pelo medo e pela coragem, pela mágoa e pela frustração, pela convicção e pela esperança, para que outros vivessem num tempo e num país digno de alegria, de liberdade”. 

Caminhos de quem, por força do regime Salazarista, teve de fugir de Portugal, para uma vida de exílio. “Chegados a Bruxelas, íamos à delegação da ONU contar o nosso percurso de luta contra a ditadura, a perseguição da PIDE e dávamos entrada ao pedido de refugiados políticos”, assim explica Maria Augusta Seixas, autora desta publicação, único testemunho no feminino, presente nesta colectânea de 10 estórias. 

Testemunhos na primeira pessoa, entre os muitos, que encontraram em Bruxelas um lugar seguro para dizer não à guerra e ao fascismo. Este volume, conta com a participação de Fernando Gandra, José de Matos, Vítor Ascensão, Carlos Melro, José Matias, Maria Augusta Seixas, Carlos Marum, Manuel Jorge Gonçalves, Diogo Pires Aurélio e José Coelho.

A pé, de carro, comboio, muitas foram as trilhas, diversas e sinuosas, que se cruzaram em Bruxelas, e se preparam agora para regressar a casa, num evento  de lançamento que terá lugar na Fundação José Saramago. 

 

RECOMENDADOS PARA SI

Eventos este Mês

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Últimos Tweets

Covid19 5 casos confirmados no concelho de Caminha https://t.co/xr3QvK99lM
Covid-19: Chega rejeita "pandemónio" e admite reservas a renovação de emergência https://t.co/TA63l9m3FP
Covid-19: Iniciativa Liberal contra renovação de emergência que pisa “demasiadas linhas” https://t.co/H7VmVKtsK5
Follow Jornal das Comunidades on Twitter