Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

Pena máxima para condutor por atropelamentos deliberados que fizeram dois mortos

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

(Lusa) - O Tribunal de Penafiel condenou um condutor de Paredes a 25 anos de prisão por atropelar deliberadamente cinco pessoas, matando duas delas, na sequência de desentendimentos durante um convívio numa coletividade, informou hoje a Procuradoria do Porto.

Os factos em julgamento remontam a 23 de fevereiro de 2019, ocasião em que, segundo o tribunal, o arguido participava num convívio de angariação na sede do Motoclube de Rebordosa, em Paredes, no distrito do Porto, e se desentendeu com outros convivas, chegando a agredir dois deles.

Já no exterior, o arguido disse que iria resolver o assunto “à sua maneira”, posto o que se dirigiu ao seu automóvel, pô-lo em marcha e, “em grande velocidade, dirigiu-o em direção às pessoas que se encontravam nas proximidades da sede do referido motoclube, colhendo cinco, duas das quais vieram a morrer”, relata a Procuradoria, citando o veredicto do tribunal de Penafiel, proferido na tarde de segunda-feira.

Ficou ainda provado que o homem abandonou o local, “fazendo seguir o veículo que tripulava em contramão e embatendo em vários veículos no seu percurso”.

A condenação do arguido a 25 anos de prisão, pena máxima permitia em Portugal, é o somatório de penas parcelares pela prática de dois crimes de ofensa à integridade física, dois de homicídio qualificado consumados e três na forma tentada, quatro de dano e um de condução perigosa de veículo rodoviário, indica a Procuradoria numa nota na sua página de Internet.

O tribunal condenou ainda o arguido à pena acessória de proibição de conduzir veículos com motor pelo período de dois anos e nove meses.

Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor.


RECOMENDADOS PARA SI

Últimos Tweets

Detido suspeito de matar a tiro dois cunhados no concelho de Valpaços https://t.co/qNnuZWIx4N
Covid-19: Bloco afirma que Ministério da Cultura não respondeu à crise no setor https://t.co/rgEYwaomJp
Covid-19: Portugal com 1.396 mortos e 32.203 infetados https://t.co/zI4Zb9fS4e
Follow Jornal das Comunidades on Twitter