Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
sexta-feira, 22 janeiro 2021

O mercado e o cacau



Em 2013 previu-se que o consumo de chocolate no mundo poderia mais do que duplicar até ao ano de 2020, sobretudo devido ao mercado de consumidores asiáticos, que estava em expansão. 

Como qualquer previsão pode acontecer com maior ou menor probabilidade ou pode nem se quer acontecer. Neste caso a previsão estava errada e como o consumo de chocolate no mundo (e em particular na Ásia) não foi o esperado e a produção, graças a boas condições climatéricas, foi favorável acabou por haver uma grande quantidade de cacau que não foi escoado.

Resultado ?

Entre setembro de 2016 e fevereiro 2017 o mundo assistiu a uma diminuição do preço do cacau na ordem dos 30% a 40%. (37% para ser mais exacto.) Em pouquíssimos meses o preço de 1 tonelada de cacau passou de mais de $3,000 para menos de US$1,900.

É preciso saber que existem MUITAS pessoas/organizações a produzir cacau, e existem MUITAS pessoas/organizações a consumirem-no, no entanto existe apenas uma dezena ou dúzia de processadores! Um ou outro faliu com esta volatilidade de preços (ex: Transmar), um ou outro foi comprado (ex:Petra Foods, ADM), mas há 2 / 3 principais processadores de cacau que controlam a maior parte do mercado. São eles a Olam, Barry Callebaut e Cargill.

São multinacionais que facturam milhares de milhões de dólares, mas serão conhecidas pelo público geral ?

Que deveria então acontecer com a descida dos preços ?

1- Os agricultores/produtores acabam por vender o cacau a um preço mais baixo.
2- Os consumidores acabam por pagar menos pelo bem (neste caso chocolate)

Sendo certo que o primeiro ponto é verdadeiro e factual, com a excepção do Gana pois é justificada pela intervenção do Estado, o que acabou por ocorrer ? O rendimento dos agricultores desceu entre 30% a 40% ! Imaginem os vossos vencimentos a descerem na mesma ordem de valores em apenas 2 meses  !!!

A verdade é que em relação ao 2° ponto está longe de ser assim. Alguém viu o preço do chocolate nas lojas / supermercados a baixar na mesma ordem de 2018 para 2019 ou de 2019 para 2020 ? Alguém viu o "mercado" a "funcionar" ?

Se os preços de consumidores mantiveram-se mais ou menos igual, mas o preço para o produtor desceu estrondosamente para onde foi o dinheiro ? Lembram-se daquela dezena de processadores mundiais ? Façam as contas aos lucros dessas empresas para verem onde é que o dinheiro ficou "preso".

Estamos a falar dum mercado que está envolvido em ESCRAVATURA e TRABALHO INFANTIL, tal como já foi referido por variados projectos como a Child Labour Monitoring e Remediation Systems.
 
Para finalizar quem são os maiores produtores de cacau a nível mundial ?
A maior região é o oeste de África e 2 países são responsáveis por 60% da produção de Cacau, nomeadamenre a Costa do Marfim e o Gana.

Para combater graves e sérios problemas estes 2 países produtores pediram aos maiores processadores de cacau para colocarem um preço mínimo na compra do cacau (o preço é definido por quem compra, ou seja pela bolsa de Londres ou Nova Iorque, e não por quem vende) de modo a garantir o rendimento mínimo aos agricultores e transportadores (que transportam o cacau a partir das aldeias ou terras onde são cultivados). Foi recusado! No entanto no Verão de 2019 foi finalmente acordado um preço de 2600$ por tonelada num negócio considerado histórico.

Como conseguiram ? Porque ameaçaram suspender a produção de cacau e perfazendo 60% da produção mundial conseguiram ter a força suficiente para negociar. Fossem eles responsáveis por 10% da produção mundial e será que conseguiriam este acordo ?

Conclusão:

O mercado claramente tem um grave impacto nos direitos humanos, como se viu com crianças a trabalhar ou pessoas que nem recebem pelo seu trabalho. O mercado de chocolate não é sustentável e tem sido responsável por acabar com grandes superfícies de reserva natural, supostamente protegidas. Os avisos são vários, e a pergunta que se coloca é se alguém pode verdadeiramente acreditar que o mercado autoregula-se ? Palavras provenientes dos partidos "liberais" são nada mais que isso, pois neste caso do cacau é notório que chocam com a brutal realidade.

Dois Estados tiveram que se impôr ao "mercado" e estabelecer limites à insana voracidade do mercado, contudo é também verdade que há quem tenha interesse em mudar como a Tony chocolonely, que reconhece que faz parte do problema e não pode olhar para o lado. A parceria estratégica com a Barry Callebaut pode ajudar a resolver o problema, porque a realidade é que sem os grandes, ou principais, intervenientes pouco se faz.

Referências:

https://www.voicenetwork.eu/wp-content/uploads/2019/07/2018-Cocoa-Barometer.pdf
https://www.kit.nl/wp-content/uploads/2018/12/Demystifying-cocoa-sector-chapter11-cocoa-marketing-and-prices.pdf

Luso.eu - Jornal das comunidades
Bruno Paiva
Author: Bruno Paiva
Para ver mais textos, por favor clique no nome do autor
Lista dos seus últimos textos

Adicionar o seu comentário aqui!

TEMOS NO SITE

Temos 269 visitantes e 0 membros em linha

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Não existem eventos no calendário
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

News Fotografia

Se você viu, o seu cliente também verá!