Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
quarta-feira, 22 setembro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Francisco Guerreiro envia queixa à ERC contra RTP



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

O eurodeputado Francisco Guerreiro (Verdes/Aliança Livre Europeia) enviou uma queixa à Entidade Reguladora da Comunicação (ERC), devido à exclusão do programa ‘Eurodeputados’, emitido na RTP2.

“Em causa está a exclusão, sem sentido, aviso ou explicação, de um programa onde se diz dar a voz aos eurodeputados portugueses, numa estação pública. Não percebo, não recebi qualquer explicação e a direcção de informação da RTP também não o soube fazer, depois de questionada”, afirma o eurodeputado. 

Francisco Guerreiro é eurodeputado na bancada dos Verdes/Aliança Livre Europeia (Verdes/ALE) e desempenha funções de 1º vice-presidente da Comissão para a agricultura e Vice-Presidente para o Intergrupo pelos animais. É ainda membro da Comissão para as pescas, tendo em mãos o programa de pescas mais importantes para a Europa e, outrossim, membro da Comissão para os Orçamentos. Os Verdes/ALE consubstanciam um grupo com 73 elementos, o maior de sempre e com tremendo potencial de crescimento. 

O eurodeputado remata frisando que “Acima do partidarismo estão as instituições para o qual fomos eleitos e o dever público de informar sobre o trabalho que estamos a realizar enquanto eleitos em sufrágio universal”. 

Na queixa enviada à ERC, e que pode ser consultada em anexo, é lembrado que a Lei da televisão e dos serviços audiovisuais (Lei n.º 27/2007, de 30 de Julho) fixa, entre outros, que devem ser respeitados determinados princípios concernentes ao serviço público, devendo a “assegurar a possibilidade de expressão e confronto das diversas correntes de opinião” (n.º 1 do artigo 50.º, garantindo, outrossim, “a observância dos princípios da universalidade e da coesão nacional, da diversificação, da qualidade e da indivisibilidade da programação, do pluralismo e do rigor, isenção e independência da informação, bem como o princípio da inovação” (n.º 2 do artigo 50.º).


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 300 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

News Fotografia