Faça login na sua conta

Usuário *
Senha *
Lembre de mim

Crie a sua conta aqui!

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Usuário *
Senha *
Verifique a senha *
Email *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha
terça-feira, 19 outubro 2021

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

Ana Rita Bessa questiona ministra sobre realização e certificação de autotestes



O luso.eu Jornal das comunidades é gratuito mas quero ajudar!

A deputada do CDS Ana Rita Bessa questionou hoje a ministra da Saúde sobre a realização e certificação de autotestes ao abrigo da Resolução do Conselho de Ministros nº 91-A/2021, de 9 de julho. 

Na pergunta escrita dirigida à tutela, Ana Rita Bessa quer saber se a ministra da Saúde confirma que o Governo não estabeleceu qualquer contacto prévio com o setor farmacêutico com vista à adoção, implementação e operacionalização da subalínea iii) da alínea b) do artigo 9º-B da Resolução de Conselho de Ministros nº 91-A/2021, ontem publicada. 

Depois, a deputada do CDS questiona se a ministra assegura que as farmácias têm capacidade de resposta para todas as pessoas que pretendam realizar o autoteste na presença de um profissional da área farmacêutica, e quais são, concretamente, os profissionais de saúde habilitados a certificar a realização e o resultado de um autoteste. 

E, finalmente, Ana Rita Bessa quer saber de que forma podem os profissionais de saúde ou da área farmacêutica certificar o resultado de um autoteste, e qual o modelo de certificado a ser utilizado e onde está disponível para que estes profissionais lhe possam aceder.

A Resolução do Conselho de Ministros nº 91-A/2021, de 9 de julho, “Altera as medidas aplicáveis a determinados municípios no âmbito da situação de calamidade”.

No seu artigo 9º-B (“Certificado ou teste para acesso a estabelecimentos”), determina-se na sub-alínea iii) da alínea b) que:

“b) É admitida, em matéria de testagem:

(…)

iii) A realização de teste rápido de antigénio (TRAg), na modalidade de autoteste, nas 24 horas anteriores à sua apresentação, na presença de um profissional de saúde ou da área farmacêutica que certifique a realização do mesmo e o respetivo resultado;

(…)”.

Chegou ao conhecimento do Grupo Parlamentar do CDS-PP que não houve qualquer contacto prévio por parte do Governo com o setor das farmácias com vista à adoção e operacionalização desta medida. 

O CDS-PP tem vindo reiteradamente a alertar para a irracionalidade de diversas medidas que o Governo tem vindo a implementar no combate à pandemia e entendemos que, mais uma vez, estamos perante um exemplo flagrante de como uma medida pode revelar-se completamente ineficaz porque o Governo, pura e simplesmente, não a acautelou devidamente.

Neste sentido, e porque estamos convictos que muitas dúvidas se levantarão face à operacionalização da medida acima citada, entendemos ser urgente obter esclarecimentos por parte da tutela.

 

 


Adicionar o seu comentário aqui!

luso.eu Jornal Comunidades

TEMOS NO SITE

Temos 287 visitantes e 0 membros em linha

Não perca as promoções e novidades que reservamos para nossos fiéis assinantes.
O seu endereço de email é apenas utilizado para lhe enviar a nossa newsletter e informações sobre as nossas actividades. Você pode usar o link de cancelamento integrado em cada um de nossos e-mails a qualquer momento.

A SUA PUBLICIDADE AQUI?

EVENTOS ESTE MÊS

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
30
31

News Fotografia

Memento Mori